São Paulo vence Juventude e agora Bahia só depende de si para não ser rebaixado

As torcidas de São Paulo e Athletico-PR, enfim, respiram aliviadas. A vitória do Tricolor sobre o Juventude, por 3 a 1, e o empate sem gols do Furacão com o Palmeiras garantiram, nesta segunda-feira (06/12), a permanência dos dois na Série A do Campeonato Brasileiro.

O resultado do time paulista também beneficia o Bahia, que agora só depende de si mesmo para garantir a permanência na Série A. Quem se complica é o Juventude, que agora depende de um tropeço do Esquadrão ou do Cuibá, além de fazer o dever de casa. Os gaúchos, neste momento, tem a mesma quantidade de pontos dos baianos, mas perde no critério de número de vitórias.

São Paulo x Juventude

O jogo no Morumbi começou agitado. Aos quatro minutos do primeiro tempo, Emiliano Rigoni cruzou pela direita e o também atacante Luciano, de cabeça, abriu o placar. Aos 42, Luciano desviou a cobrança de escanteio do lateral Reinaldo e o goleiro Douglas Friedrich deu rebote, que o atacante Jonathan Calleri aproveitou para ampliar.

Os gaúchos pressionaram na etapa final e descontaram aos 17 minutos. O lateral Michel Macedo cruzou rasteiro pela direita e o atacante Sorriso completou para as redes. Três minutos depois, porém, Miranda lançou a bola na área, Luciano apareceu às costas do também zagueiro Rafael Foster e finalizou na saída de Douglas Friedrich, garantindo a vitória tricolor.

O São Paulo subiu para 48 pontos, provisoriamente na 12ª posição, abrindo cinco pontos para o Z4, a uma rodada do fim. O Juventude, por enquanto em 16º, termina a rodada na zona de rebaixamento, já que o Cuibá venceu o Fortaleza. Na última rodada, o Dourado vai pegar o Santos fora de casa e embora tenha 46 pontos, ainda pode cair.

Empate na Arena

Na Arena da Baixada, em Curitiba, mesmo recheado de meninos do sub-20, o Palmeiras assustou o Athletico-PR. Aos 20 minutos, o lateral Gabriel Garcia cruzou pela esquerda e o atacante Vitinho cabeceou na trave esquerda. Aos 34, o árbitro de vídeo (VAR) verificou um possível pênalti de Thiago Heleno, por mão na bola na área, mas as imagens mostraram, na origem do lance, uma falta de Vitinho no também zagueiro Pedro Henrique, que foi marcada.

Antes do intervalo, o Furacão pressionou e teria aberto o placar com o atacante Pedro Rocha e o meia Canesin, não fossem duas boas defesas do goleiro Vinícius. No segundo tempo, o time da casa seguiu em cima e teve várias chances de sair na frente, mas pecou na pontaria. Quando a bola foi em direção ao gol, Vinícius salvou uma cabeçada de Bissoli e o zagueiro Michel evitou – quase na linha – o que seria um golaço do também atacante Nikão.

O empate levou os paranaenses, que ocupam neste momento o 13º lugar, aos 46 pontos, o que os impede de serem alcançados pelas equipes que figuram no Z4. O Palmeiras, com 63 pontos, não perde mais a terceira posição.

A última rodada do Brasileiro será nesta quinta-feira (9), com todos os jogos iniciando às 21h30. O Juventude encara o Corinthians no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS). O Palmeiras enfrenta o Ceará na Arena Barueri, na grande São Paulo. O São Paulo visita o América-MG no Independência, em Belo Horizonte, enquanto o Athletico pega o Sport na Arena Pernambuco. O Bahia, por sua vez, pega o Fortaleza que já está classificado para a Libertadores fora de casa.

Últimas Noticias

Relato de oficial de Justiça diz que presidente da Câmara se recusou a receber intimação

Relato feito pela oficial de Justiça Cynthia Juliana Pinto, responsável por entregar à Câmara Municipal de Salvador, a intimação...