Ademário Costa deixa PT de Salvador após gestão marcada pela participação política e diálogo social

Ademário Costa, atual presidente do PT SALVADOR, encerra nesta terça-feira (7) sua gestão à frente do Diretório Municipal do partido. Eleito em 2019, o dirigente atuou durante dois anos com foco no fortalecimento da participação política e da mobilização social e no diálogo com a sociedade. A eleição da nova presidência acontece nesta terça-feira (7), às 18h, na sede do SINDPREV-BA, em Nazaré.

“Fizemos uma gestão atendendo os anseios do partido como um todo e da esquerda no Brasil, não trabalhamos para representar correntes internas ou políticos eleitos. Atuamos para fortalecer as ações organizativas do partido, com foco na mobilização social, na qualidade da participação política, em defesa da democracia, com transparência, organização e opinião pública. Esse é o nosso legado, uma construção coletiva e participativa e para o bem de todos”, afirmou.

No campo da ampliação e qualidade da participação política, a gestão foi marcada pelo aumento da bancada de vereadores do PT em Salvador; por formações políticas, plenárias, seminários e conferências, pelo fortalecimento da Oposição na Câmara de Vereadores; a ampliação do debate nacional sobre o modelo petista de gestão de cidades, realizando o Webinário “Cidades Petistas: Legados e novas perspectivas”, com a participação de diversos especialistas do Brasil, e do diálogo com a sociedade, através da comunicação nas redes sociais e notas para a imprensa local.

Foi um dos principais articuladores da Campanha Fora Bolsonaro em Salvador e no Brasil, realizando carreatas, passeatas, panfletagens e outras ações de mobilizações. Ainda fortaleceu as lutas sociais e sindicais, realizando ato político nacional em desagravo a David Barcelar e José Sergio Gabrielle, em defesa da Petrobrás e pela liberdade de organização sindical.

Também realizou ações de combate à fome, como a Campanha PT Solidário, com a distribuição de mais de 200 toneladas de alimentos e 5.000 refeições para pessoas carentes. Lutou contra as privatizações e o extermínio da juventude negra, o feminicídio, o desemprego, a retirada de direitos trabalhistas e sociais e pela permanência do auxílio emergencial até o fim da pandemia.

Ademário assume em janeiro a Secretaria de Combate ao Racismo do PT Bahia. É cientista social e político, formado pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). É membro do Movimento Negro Unificado (MNU), com longa trajetória no movimento estudantil, nas lutas nas periferias da capital e em defesa da população negra.

Últimas Noticias

Doze capitais já estão aptas a receber novas redes 5G

O Ministério das Comunicações informou nesta quarta-feira (26) que 12 capitais brasileiras já estão totalmente prontas - tanto em...