Dólar volta a subir e atinge R$ 5,55 com demanda de importador e exterior

O dólar retomou a alta e registrou nova máxima intradia, a R$ 5,5512 (avanço de 0,30%) no mercado à vista há pouco. O diretor Jefferson Rugik, da corretora Correparti, afirma que a moeda se fortalece novamente em meio à demanda de importadores, após a queda à mínima a R$ 5,5187 mais cedo refletindo um desmonte de posições de tesourarias de bancos, principalmente pela forte possibilidade de mais um aumento de 1,5 ponto porcentual da Selic, a 10,75% ao ano na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) de fevereiro, se a inflação não der trégua até lá.

Além do fluxo comercial negativo, o diretor atribui a retomada do ajuste de alta a um realinhamento do mercado interno à tendência do dólar lá fora, que já pesou na abertura dos negócios, quando o dólar à vista subiu a R$ 5,5402.

Para Rugik, a promulgação da PEC dos Precatórios fatiada já foi precificada e tende a mexer com o dólar apenas se tiver algum problema na votação na Câmara dos Deputados na próxima terça-feira da parte que foi mudada pelo Senado.

Últimas Noticias

Primeira quinzena de 2022 tem redução de 28,7% nas mortes violentas na Bahia

Nos primeiros 15 dias de 2022 a Bahia registrou redução de 28,7% nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), categoria...