Senador negacionista que fez projeto contra vacina morre de Covid-19

O senador negacionista dos Estados Unidos Doug Ericksen, que era aliado do ex-presidente Donald Trump, morreu na última sexta-feira (17/12), aos 52 anos, de Covid-19. O óbito foi confirmado apenas na noite do sábado (18/12).

“Estamos de coração partido em compartilhar que nosso marido e pai falecer na sexta-feira. Por favor, mantenha nossa família em suas orações e obrigado por continuar a respeitar nossa privacidade neste momento extremamente difícil”, comunicou a família.

Senador pelo estado de Washington, Ericksen ganhou os holofotes nos últimos meses por apresentar um projeto de lei para proibir a aplicação obrigatória da vacina contra a Covid-19. Além disso, pediu a renúncia do governador do estado por autorizar a demissão de funcionários públicos que se recusassem a se imunizar.

O político, que era aliado do ex-presidente Donald Trump, se contaminou com o coronavírus após uma viagem a El Salvador. Após obter o resultado positivo, Ericksen teria pedido ajuda a colegas legisladores republicanos para obter acesso a um tratamento de anticorpos monoclonais.

Ao voltar para os Estados Unidos, ele se internou em um hospital da Flórida, chegou a ser intubado, mas não resistiu a doença. Ericksen deixou sua esposa Tasha e suas duas filhas, Elsa e Addi.

Últimas Noticias

Sonhos eróticos: o que significam?

É durante a fase REM (rapid eyes moviment, ou movimento rápido dos olhos) do sono, conhecida por ser aquela...