Ômicron: O primeiro sintoma pode manifestar-se no tom da sua voz

Se a sua família, amigos ou colegas estão comentando sobre o fato de ter a voz rouca, e não esteve propriamente a esforçar as cordas vocais – a cantar ou a gritar, por exemplo – , tal pode ser sinal de infecção pela Ômicron, aquela que é a variante mais recente do novo coronavírus, SARS-CoV-2, causadora da Covid-19, avança um artigo publicado no jornal britânico The Sun.

Poderá notar inclusive que a sua voz soa um pouco mais grave e profunda do que o habitual. Isso pode ser porque tem a garganta ‘arranhada’ – um dos primeiros sintomas de Ômicron, de acordo com especialistas.

Os médicos afirmam que os pacientes afetados pela nova estirpe não parecem estar sofrendo de dores de garganta, como no caso das infecções pela variante Delta, mas de garganta ‘arranhada’.

Durante uma conferência de imprensa na semana passada Ryan Roach, o chefe-executivo da Discovery Health, a maior seguradora de saúde privada da África do Sul, disse que se tratava do sintoma mais comum que os pacientes infectados pela Ômicron estão enfrentando.

Sinal esse que geralmente é seguido por congestão nasal, mencionou Roach, com outros sintomas comuns, incluindo tosse seca e dor na parte inferior das costas.

Uma série de estudos extremamente positivos mostram que a Ômicron é menos severa comparativamente a outras estirpes, com o primeiro relatório oficial do Reino Unido a revelar que o risco de hospitalização é 50 a 70% menor do que com a Delta.

Adicionalmente, a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 é a melhor proteção face à Ômicron. Sendo que dados iniciais sugerem um nível de eficácia que ronda os 75%.

Últimas Noticias

Vacina contra tuberculose, BCG registra baixa cobertura no Brasil

Apesar de ser obrigatória para recém-nascidos, a vacina BCG - que protege contra as formas graves da tuberculose -...