Salvador já investiu R$ 1,3 bilhão em ações de enfrentamento à pandemia

O ano de 2021 foi marcado por diversos desafios diante da necessidade de ampliação dos gastos públicos em função da pandemia do coronavírus. Nesses quase dois anos de crise sanitária, a Prefeitura destinou R$1,345 bilhão com medidas e ações de apoio à população, sobretudo na saúde, área que recebeu a maior parte do montante investido (39,8 %), seguido pelas áreas da mobilidade (23,6%), educação (14,4%) e assistência social (11%).

Durante coletiva realizada à imprensa nesta quinta-feira (30), no Palácio Thomé de Souza, o prefeito Bruno Reis divulgou o balanço de um ano de gestão e o que foi feito pelo Executivo municipal para minimizar os impactos da Covid-19. Os recursos empregados na cidade este ano ultrapassam as cifras de 2020.

O gestor destacou o início do mandato, com o enfrentamento à pandemia de Covid-19, início da vacinação, recuperação econômica e sanitária da cidade e a manutenção das obras de infraestrutura e conservação da cidade, apesar da crise generalizada. “Não esperava enfrentar um ano com tantas dificuldades. Pensei que, por conhecer bem a cidade e seus problemas, nada pararia Salvador e que a cidade seguiria dentro do cronograma de êxito realizado nos anos anteriores”.

Bruno Reis lembrou ainda dos gastos realizados ao longo dos anos de 2020 e 2021. “O dinheiro é um só, e se usamos para determinada área, estamos retirando de outras. Na área de saúde, saímos de 499 para 615 leitos hospitalares, investimos em gripários e tendas para ampliar a capacidade das tendas. Por conta da gripe, já reabrimos três gripários e outro será reaberto em breve. Devido à demanda reprimida estamos reabrindo ainda 15 novos leitos para gripe e 30 para Covid”.

Investimentos – Durante a coletiva, o chefe do Executivo municipal lembrou que, até o mês de dezembro, foram investidos R$1,345 bilhão diretamente em medidas de combate à pandemia. Dos R$715,2 milhões aplicados em 2021, R$605,4 milhões são oriundos de recursos próprios, e R$109,8 milhões de transferências federais. O chefe do Executivo Municipal relatou ainda as ações de apoio ao setor econômico e as iniciativas de assistência social adotadas no último ano, reforçando que o Município vai cumprir todos os compromissos assumidos com a cidade, como está disposto no planejamento estratégico.

“Elaboramos um grande projeto de retomada econômica, por meio de renúncia de receitas, a exemplo dos 40% no setor hoteleiro, estímulos à atividade econômica, reduções de alíquota na cultura, isenção de taxas na vigilância sanitária, descontos na outorga onerosa, menos ISS para serviços financeiros para estimular fintechs. Além da garantia de manter investimentos próprios e privados, no total de R$9,2 milhões, com possibilidade de abrir até 80 mil novos postos de emprego, melhorando o ambiente de negócios de forma a superar a crise, dando respostas imediatas aos problemas que surgem”, ressaltou.

Dentre as principais ações empreendidas pela Prefeitura ao longo do ano e retomadas no final de 2021, está o fortalecimento do sistema de saúde, garantindo a implantação de unidades de suporte, com a reabertura de três gripários em funcionamento. No setor de serviços, foi disponibilizado o Disque 160 – para informações sobre a Covid-19 e possíveis denúncias.

Ainda na esteira da crise sanitária, foi lançado o Vacinômetro, site que atualiza, em tempo real, dados referentes à imunização do público prioritário. Nesta linha, o Filômetro, outra ferramenta digital, informa, também em tempo real, o fluxo de pessoas nos pontos de vacinação.

Ainda na área de Saúde, houve a adoção de serviços como o Hora Marcada – que realiza o agendamento prévio para receber a segunda dose da vacina contra Covid-19 e cadastro de pacientes com comorbidade, e a Carteira de Vacinação Digital – para facilitar a comprovação da situação vacinal, principalmente em locais que exigem a imunização completa para o acesso.

Vacinas – Com mais de 80% da população vacinada, Salvador já possui 4,548 milhões de doses aplicadas; 2,159 milhões com a primeira dose; 1,938 milhão com a 2ª dose/dose única; e 450,7 mil com a 3ª dose / reforço. Para o sistema funcionar foram disponibilizados 14 drive-thrus, 32 pontos fixos e 153 salas de vacinação.

Ainda neste período, por meio do Vacina Express, a Prefeitura disponibilizou equipes volantes atuando de domingo a domingo para assegurar o acesso da população com dificuldade de locomoção ou acamadas a ter acesso à dose do imunizante sem sair de casa.

Últimas Noticias

Brasil tem 106 casos de varíola dos macacos confirmados

O Brasil tem 106 casos confirmados de varíola dos macacos (Monkeypox), segundo levantamento do Ministério da Saúde. A maioria...