Lauro de Freitas inaugura ainda este mês Centro de Referência de Apoio a Imigrantes

A Prefeitura de Lauro de Freitas entrega, ainda este mês, o Centro de Referência e Apoio aos Imigrantes (CRAI). O equipamento vai aprimorar as ações de assistência social voltadas para este público, com a ampliação e apoio estratégico, logístico e operacional do atendimento aos cerca de 400 imigrantes venezuelanos que se encontram atualmente no município, de acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania (SEMDESC), responsável pelo CRAI.

O CRAI vai ofertar o acompanhamento social, por meio de uma equipe técnica de referência para garantia dos direitos, enfrentamento das vulnerabilidades sociais e o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários. As ações serão executadas com recursos oriundos do Ministério da Cidadania, após aprovação, pelo órgão, de um plano de trabalho criado pela SEMDESC, onde são detalhados os eixos que serão trabalhados para dar assistência a este público.

De acordo com o secretário da SEMDESC, Tito Coelho, parte dos imigrantes já estão referenciados nos equipamentos do município, como os Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) e Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS), principalmente no que diz respeito à garantia da segurança alimentar deste público, que em grande parte está residindo no Bairro do Jambeiro.

“Parte dos imigrantes já são atendidos por nós. Com a inauguração do CRAI teremos margem para contemplar mais pessoas, investindo em suas habilidades profissionais, oferecendo, entre outros benefícios, cursos profissionalizantes para que eles possam ingressar no mercado de trabalho e conquistarem sua autonomia financeira, além de cursos de idiomas. Também vamos continuar garantindo a segurança alimentar, com a distribuição de cestas básicas para estas famílias”, declarou o secretário.

As crianças serão atendidas, de forma mais ampla, nos programas de fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, ações desenvolvidas no contraturno escolar. Nestes momentos também será garantida a alimentação destes jovens e crianças, em espaços voltados ao acompanhamento social, por meio de equipes técnicas de referência para garantia dos direitos e enfrentamento de vulnerabilidades sociais.

Últimas Noticias

Em Santo Antônio de Jesus, Roma diz que a Bahia precisa se libertar de ‘práticas políticas do passado’

Em Santo Antônio de Jesus, na véspera do aniversário de 142 anos de emancipação política da cidade que é...