Estudantes selecionados pelo Programa Deputado Jovem Baiano vivenciam experiências com parlamentares na Alba

Um total de 23 estudantes selecionados pelo Programa Deputado Jovem Baiano iniciaram, nesta segunda-feira (9), as atividades como jovens parlamentares, na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), em Salvador. A iniciativa visa democratizar a vivência parlamentar e proporcionar conhecimento sobre o processo político e democrático, oportunizando experiência no exercício de habilidades de debate, argumentação, articulação política, valorização do consenso e busca do bem comum.

Neste primeiro dia, os estudantes conferiram uma palestra sobre o processo eleitoral, com representantes do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e outra sobre protagonismo juvenil, com ex-participantes do Parlamento Jovem Brasileiro (PJB) e, também, fizeram uma visita guiada pelas instalações da Alba. Nesta terça (10), eles participam de uma reunião com as bancadas Negra e Feminina da Assembleia; da criação dos partidos e da eleição das chapas. Já na quarta (11), serão realizadas a sessão de posse e uma reunião partidária. Na quinta (12), as atividades se encerram com sessão plenária, entrega de diplomas e visita aos pontos turísticos da capital.

A coordenadora de Políticas para a Juventude em Processos Educacionais da SEC, Larissa Lima, falou da importância do programa. “É essencial esta vivência do legislativo e perceber como é o trabalho. A gente percebe que os estudantes entendem o cenário político muito como político-partidário e não entendem como a política está inserida em todo o nosso cotidiano, pois todo ato é político. Então, é importante que eles compreendam a importância do legislativo, responsável pela criação das leis”.

A estudante Isabelle Almeida, 19, que se formou no Colégio Estadual Maria Dagmar Miranda, em Riachão do Jacuípe, falou da satisfação em vivenciar as experiências como jovem deputada. “Esta é uma oportunidade de nós, jovens, desenvolvermos um projeto que traga resultados para a sociedade. O meu projeto de lei é sobre estudantes de escolas públicas alfabetizarem as pessoas analfabetas de suas comunidades”, afirmou.

Para a estudante Luana Macedo, 18, que concluiu os estudos no Colégio Estadual Maria Xavier de Andrade Reis, em Presidente Tancredo Neves, o programa vai enriquecer os seus conhecimentos. “Participar do programa vai permitir ampliar o meu olhar crítico diante das necessidades da sociedade, e eu gosto muito dessa área de relações sociais e política. Meu projeto é sobre educação e consiste em usar os impostos das grandes empresas para investir na criação de escolas em tempo integral com cursos técnicos”, disse.

Últimas Noticias

Instituições baianas se unem no combate à desinformação durante o processo eleitoral

A atuação das instituições no combate à desinformação, durante os períodos pré e eleitoral, foi reforçada com o seminário...