Oposição vota favorável a reajustes para servidores do TCM, TCE, Ministério Público e Judiciário

A bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) votou favorável ao reajuste salarial para servidores e pensionistas do Tribunal de Contas do Estado (TCE), do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), do Ministério Público (MP-BA) e do Poder Judiciário, durante a sessão plenária (remota e presencial) desta quarta-feira (11). A orientação partiu do líder do líder do bloco, deputado estadual Sandro Régis (UB), por considerar justo o pleito requerido pelos servidores.

Os PL 24.488/2022, PL 24.540/2022, PL 24.496/2022 e oPL. 24.525/2022, respectivamente, concedem reajuste de 4%, retroativo a 1º de janeiro deste ano, cujas despesas ocorrerão à conta dos recursos orçamentários próprios das respectivas instituições.

“Entendemos que é uma reivindicação justa e é uma valorização que deveria acontecer em todo o funcionalismo público do estado, mas o governo do PT deixou os servidores à míngua todos esses anos. A partir de janeiro de 2023 vamos mudar esse quadro”, projeta Sandro Régis.

Na votação desta quarta, a AL-BA também aprovou a criação da Junta Médica Oficial do TCE-BA e do TCM, propostas anexas aos projetos de reajuste das cortes. De acordo com os textos, as Juntas serão formadas por servidores efetivos já existentes no quadro dos tribunais com o objetivo de avaliar as condições de saúde ligadas às necessidades laborativas e fundamentar decisões sobre o servidor.

TCE e TCM garantem que a instituição da Junta Médica não implicará em aumento de despesa nem na criação de cargos ou funções gratificadas.

Últimas Noticias

Operação prende três pessoas por comercialização de produtos contrabandeados em Paulo Afonso

Uma operação realizada na tarde desta quarta-feira (25) em Paulo Afonso prendeu três pessoas em flagrante por conta da...