Estudantes participam de competições dos Jogos Escolares da Bahia

Cerca de 350 estudantes de escolas estaduais localizadas nos municípios de Ponto Novo, Caldeirão Grande e Filadélfia, pertencentes ao Núcleo Territorial de Senhor do Bonfim (NTE 25) participaram, nesta terça-feira (10), da etapa Polo I, dos Jogos Escolares da Bahia (JEB), no município de Ponto Novo. Os estudantes competiram em modalidades como futsal e futebol. A etapa polo II será realizada de 17 a 19 de maio; a etapa polo III, de 1º a 3 de junho; e a etapa territorial, de 8 a 10 de junho, em Senhor do Bonfim.

A estudante Sara Serafim, 16, 2º ano, do Colégio Estadual Nelson Maia, de Ponto Novo, revelou que participar dos jogos é a realização de um sonho. “Desde criança que eu queria participar de um evento desse porte. É um privilégio para mim, pois é uma forma de lazer e de conhecer outras pessoas, além de contribuir para a minha formação enquanto mulher jovem cidadã”. Já Igor Santana, 17, 3º ano, do Colégio Estadual Rômulo Galvão, localizado em Caldeirão Grande, falou do impacto dos jogos na sua vida. “É muito bom estar em uma competição a nível estadual. Através do esporte, me tornei mais justo e passei a respeitar mais as pessoas. O meu nível como atleta também melhorou”.

Em Matina, os estudantes do Colégio Estadual Grandes Mestres Brasileiros participaram da etapa escolar, com jogos interclasses de modalidades como futsal, baleado, atletismo, handebol e, também, jogos de mesa como xadrez, dama e dominó. “Gostei muito de participar das partidas de futsal, pois gosto muito de jogar bola e foi a primeira vez que joguei no colégio. Esta é uma grande oportunidade para as mulheres competirem”, disse, entusiasmada, a estudante Marilúcia Leão, 36, 3º ano.

As competições também aconteceram no Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Saúde Tancredo Neves, localizado em Senhor do Bonfim, e no Colégio Estadual Misael Aguilar Silva, em Juazeiro, dando continuidade ao JEB, que continuam sendo realizadas em todo o Estado.

Últimas Noticias

Ipea: Uma a cada quatro pessoas poderia trabalhar remotamente

No Brasil, aproximadamente uma a cada quatro pessoas poderia trabalhar de forma remota, de acordo com o Instituto de...