Feminicídios na Bahia caíram aproximadamente 18% em 2021

457 mulheres foram vítimas de feminicídios na Bahia, de 2017 a 2021. Ou seja, uma mulher foi morta por questões de gênero a cada 4 dias na Bahia. Apesar desse fenômeno ser crescente a uma taxa média anual de 4,7%, houve redução do número de vítimas no último ano. Em 2020 foram 113 vítimas e já em 2021 foram 93 mulheres vítimas de feminicídio na Bahia, representando uma redução de aproximadamente 18%. Ou seja, 1,2 mulheres foram vítimas de femincídios a cada 100 mil baianas em 2021. Os dados divulgados nesta quarta-feira (1/06) são da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) em parceria com a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI).

O trabalho foi construído a partir dos Boletins de Ocorrência (BO), registrados pela Polícia Civil e identificados com o crime de feminicídio, entre os anos de 2017 e 2021, em todo o estado da Bahia. A divulgação segue em dois formatos: um Dashboard com um compêndio de dados e uma análise pormenorizada que é apresentada em um Texto para Discussão. O objetivo é apresentar para a sociedade as especificidades sobre esse tipo de crime na Bahia, que é definido legalmente como a morte de uma mulher por questões de gênero.

Esse é um tipo de crime que apresenta um padrão de ocorrência: mulheres negras, em idade adulta são assassinadas pelo parceiro íntimo dentro do domicílio por meio de uma arma branca. Tal padrão é diferente do observado entre os homicídios mulheres, cujo perfil se assemelha aos homicídios do gênero masculino: homicídio de uma vítima jovem, ocorrido em via pública por meio de uma armada de fogo, tendo motivação e autoria desconhecidas.

Últimas Noticias

Brasil tem 106 casos de varíola dos macacos confirmados

O Brasil tem 106 casos confirmados de varíola dos macacos (Monkeypox), segundo levantamento do Ministério da Saúde. A maioria...