Salvador suspende temporariamente aplicação da Pfizer pediátrica

A partir desta terça-feira (7), a aplicação da 1ª dose da vacina contra a Covid-19 em crianças com 5 anos, além dos pequenos de 5 a 11 anos com imunossupressão e 2ª dose da Pfizer pediátrica para os jovens habilitados para imunização complementar estarão suspensas em Salvador. A medida acontece por conta do baixo estoque do imunizante da Pfizer pediátrica na capital.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) aguarda o repasse de novas doses por parte do Ministério da Saúde para retomar a estratégia para o público na cidade. A estratégia de 1ª e 2ª doses para as crianças de 6 a 11 anos (que não têm imunossupressão) segue normalmente com a aplicação do imunizante CoronaVac.

Demais grupos – A estratégia funciona das 8h às 16h e contempla o “Liberou Geral” para aplicação da 1ª, 2ª e 3ª doses para indivíduos com 12 anos ou mais, ou seja, mesmo não morando em Salvador ou não tendo tomado as doses aqui, o cidadão será contemplado. O único requisito é ter o cartão SUS vinculado a algum município do estado da Bahia.

O interessado deve apresentar obrigatoriamente originais e cópias do cartão de vacina, carteira nacional de vacinação digital (ConectSUS atualizado), documento de identificação com foto e comprovante de residência do município do Estado da Bahia. As unidades seguem ainda com a aplicação da 4ª dose da vacina contra a Covid-19 para idosos com 60 anos ou mais com nome na lista do site da SMS.

Os demais grupos que não estão incluídos na estratégia ‘Liberou Geral’, devem residir em Salvador e ter o nome na lista do site da SMS, no endereço www.saude.salvador.ba.gov.br . Nesta terça (7), segue ainda a vacinação para crianças de 6 a 11 anos com nome na lista do site da SMS, em instituições de ensino da capital baiana.

Janssen – Os indivíduos de 18 anos ou mais que tomaram a vacina Janssen não estão indicados para receber a 3ª dose, pois o esquema de vacinação para este imunizante é dose única + dose de reforço. Apenas os imunossuprimidos que fizeram o esquema com a vacina Janssen têm indicação para a 3ª dose.

DOCUMENTOS:

Criança ou adolescente acompanhado pelo pai ou mãe: É necessário estar com nome no site da SMS e, no ato da vacinação, apresentar original e cópia do documento de identificação com foto do pai ou da mãe que estiver presente, original e cópia do documento de identificação da criança/adolescente, e originais da caderneta de vacina e Cartão SUS de Salvador da criança/adolescente.

Criança ou adolescente desacompanhado do pai ou da mãe: É necessário estar com o nome no site e, no ato da vacinação, estar acompanhada por outra pessoa maior de 18 anos. Além disso, deverá ser apresentado o Formulário de Vacinação preenchido e assinado pelo genitor da criança (pai ou mãe), cópia do documento de identificação com foto do responsável pela assinatura no documento, mais original e cópia do documento de identificação da criança/adolescente, além dos originais da caderneta de vacina e do Cartão SUS de Salvador da criança/adolescente. O Formulário de Vacina está disponível para impressão no site da SMS.

Adultos: Deverão apresentar no ato da vacinação o ConectSUS atualizado e documento oficial de identificação com foto.

Voluntários de pesquisas e estudos: Para recebimento da 3ª dose, os voluntários de pesquisas e estudos deverão apresentar os documentos citados acima, além de declaração do instituto de pesquisa indicando que estão liberados para 3ª dose, sem prejuízo do prosseguimento do estudo/pesquisa.

Gestantes e puérperas: As gestantes devem apresentar, obrigatoriamente, cópia impressa da prescrição médica. As puérperas, além da prescrição médica, devem também apresentar uma cópia da certidão de nascimento do bebê ou Declaração de Nascidos Vivos.

Imunossuprimidos – 4ª dose e idosos com 60 anos ou mais: Os interessados devem ter 18 anos ou mais, já ter tomado as três doses do esquema vacinal, tendo tomado a 3ª dose até a data indicada na estratégia.

Os casos excepcionais relacionados à falta de apresentação da documentação completa serão tratados individualmente no próprio ato/local da vacinação, como vem ocorrendo desde o início da estratégia.

Últimas Noticias

Vacina contra tuberculose, BCG registra baixa cobertura no Brasil

Apesar de ser obrigatória para recém-nascidos, a vacina BCG - que protege contra as formas graves da tuberculose -...