Comitiva vistoria obras do Arquivo Público e Casa das Histórias

O Arquivo Público Municipal e a Casa das Histórias de Salvador – situados nas imediações do Mercado Modelo, no Comércio – estão com 86% de obras concluídas. Os novos equipamentos foram vistoriados pelo prefeito Bruno Reis nesta quarta-feira (22), ao lado de uma comitiva de gestores municipais, a exemplo da presidente da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), Tânia Scofield, e do subsecretário de Cultura e Turismo (Secult), Érico Mendonça.

O prefeito ressaltou a importância dos equipamentos para conservação da história e da cultura de Salvador para as próximas gerações. “Restauramos todo este casarão e vamos ter aqui a Casa das Histórias, com fotografias e imagens que retratam a história de Salvador. No outro, de 12 andares, construiremos o Arquivo Público Municipal, que guarda todos os registros da primeira capital do Brasil. Então, nestes dois equipamentos vamos garantir para a nossa geração e para as gerações futuras a preservação dessa história. Devemos inaugurar os dois equipamentos até o final de setembro, que vão contribuir muito para o estímulo ao turismo em nossa cidade”, disse Bruno Reis.

Estrutura – De acordo com a Secult, órgão que coordena as intervenções, os ambientes internos do Arquivo Público Municipal estão em fase de acabamento. O prédio, que abrigará um rico acervo composto por mais de 4 milhões de documentos históricos, possui 12 pavimentos e mezanino. A fachada dessa edificação se encontra em fase de conclusão da pintura, sendo iniciado a instalação dos brises de alumínio com acabamento amadeirado.

A Casa das Histórias de Salvador, por sua vez, que ficará instalada no casarão de cor salmão, recebe a segunda mão de pintura e internamente possui instalações do elevador, incêndio e dutos de ar condicionado concluídos. O complexo formado por esses espaços históricos e culturais será um grande indutor do turismo da cidade, sendo responsável por disseminar memórias e legados da primeira capital do Brasil.

Investimento – As obras de construção da Casa da História e do Arquivo Público Municipal possuem investimento do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), por meio de empréstimo junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), no valor de R$34,7 milhões. As intervenções foram executadas pelo Consórcio Prodetur – Salvador, formado pelas empresas Metro Engenharia e Consultoria e Construtora BSM.

Fotos: Betto Jr./Secom

Últimas Noticias

Paulo Azi é escolhido relator da PEC que reduz alíquota do INSS das prefeituras

O deputado federal Paulo Azi (União Brasil) foi designado relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que reduz...