Deputado Prisco denuncia regime escravo de trabalho de PMs no São João

O deputado soldado Prisco oficiou, nesta terça-feira, no Comando da PM, pedido de providências quanto as reiteradas denuncias de escalas extraordinárias de trabalho, durante o São João deste ano.

“São diversas denúncias, principalmente o não respeito à carga horária semanal de 40 horas, não observância ao período mínimo de descanso entre as jornadas de plantão, gerando desgaste excessivo. Policiais na Bahia são obrigados a regime escravo. Estado obriga eles a trabalharem quando eles não querem, retirando deles o direito de ter vida social”, reclamou. O deputado lembra que a PMBA conta com déficit de 17 mil profissionais.

Últimas Noticias

Otto Alencar parabeniza o STF por manter indenização aos profissionais de saúde

O senador Otto Alencar (PSD) elogiou a validação pelo Supremo Tribunal Federal (STF) da lei 14.128/2021 que garante indenização...