Vereadora Professora Angélica denuncia colega de Camaçari por assédio e racismo

A vereadora de Camaçari, Professora Angélica (PP), entrou com uma representação nesta quinta-feira (06/06) na Câmara Municipal contra o colega, Dentinho do Sindicato (PT), por racismo e assédio moral e sexual. Ela afirma também que o petista lhe ameaçou com a cópia de um cheque assinado por ela para compra de cadeiras para o Centro Educacional Bittencourt, feita em 2018, e que teria sido sustado.

As provocações e os supostos crimes teriam iniciado no mês de abril e a gota d’água ocorreu em um evento especial da Casa Legislativa quando o homem teria feito, ao pé do ouvido da mulher, comentários sobre as roupas dela.

“Ele falava que meus vestidos eram curtos, decotados. Perguntava por que eu não ia logo nua para a plenária. Isso sempre no pé do ouvido. Até que, no dia da festa de 74 anos da Câmara, respondi, em voz alta, o nome do meu esposo, que estava no local”, relatou.

Professora Angélica também disse que, em outro momento, foi chamada por Dentinho de “neguinha de cabelos de fio”. Alem disso, o homem passou a mão no corpo dela por baixo da mesa.

“Depois, na saída, eu estava com meus assessores e ele veio me abraçar, disse que estava brincando, mas eu não respondi. Ele também tentou falar comigo por telefone, mas não atendi. Levei a situação para a Câmara e para meus advogados”, disse.

Em nota divulgada nas redes sociais, Dentinho nega as acusações e afirma que Angélica realiza politicagem.

Abaixo, um vídeo postado pela vereadora com um dos momentos em que teria sido constrangida e também notas públicas.

Últimas Noticias

MP recomenda realização de estudos técnicos para instalação da ponte Salvador – Ilha de Itaparica

O Ministério Público estadual expediu recomendação ao Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) para que adote uma...