Residencial Mar Azul proporciona sonho da casa própria

Fotos: Lucas Moura/Secom

Ter uma moradia digna é um sonho que muitas vezes parece inalcançável. Mas Nilzete Carvalho de Jesus, 71 anos, manteve a esperança por 15 anos de ter uma casa própria, até que o desejo se tornou realidade. Assim como outras 235 famílias, a pensionista ganhou um apartamento no Residencial Mar Azul, em Tubarão. Nesta sexta-feira (29), os moradores do residencial completam um mês que receberam as chaves dos apartamentos e deram início a uma nova fase das suas vidas.

A moradora vive no apartamento com a cadela Suzy, que adotou há seis meses e já se tornou grande companheira. Nos fins de semana a casa fica movimentada com a chegada dos netos Raissa, 16 anos, Caíque, nove anos, e Ágata Vitória, de sete anos. E é nesse clima de festa que ela afirma que celebra diariamente viver em um espaço acolhedor que pode receber a família com orgulho.

“Se a Prefeitura não tomasse partido, eu não iria realizar o meu sonho. Eu pedi muito a Deus para ter uma casa digna e hoje eu choro feliz, um choro que vem do meu coração. Quando essas obras pararam, 15 anos atrás, achei que eu ia morrer e não ia ter meu lar. Deus permitiu que eu realizasse meu sonho e ganhei a casa com piso e janela, que nem achei que teria”, contou.

Esforço recompensado – Recordando a história de luta ao lado dos que hoje são seus vizinhos para conseguir as casas, Nilzete afirma que estar no residencial é ter a certeza de que todo o esforço e espera valeram a pena. Isto porque o projeto do Mar Azul foi contratado em 2007, no âmbito do Programa Crédito Solidário da Caixa, com recursos do Fundo de Desenvolvimento Social (FDS). Mas depois de invasões e uma solicitação de reintegração de posse, as obras tiveram que ser paralisadas por questões burocráticas.

“Agradeço muito por essa casa e espero que outras pessoas também possam ter casas dignas para morar. Para mim mudou tudo quando vim para cá. Eu morava de aluguel em outro bairro, era feliz, mas nada se compara a morar no que é seu. Aqui, eu estou no paraíso! Quando eu chego na frente da praia e olho para esse lugar, me sinto realizada. Tanto que assim que me deram a chave, me mudei logo para cá. Era muito grande a ansiedade”, detalhou.

Resgate da cidadania – O Mar Azul possui toda infraestrutura para o conforto dos moradores, tendo praça, quiosques, equipamentos de ginástica e brinquedos, centro comunitário, campo de futebol, paisagismo e iluminação pública em LED. O empreendimento, tão esperado pelos contemplados, foi fruto de um investimento de mais de R$18,9 milhões, sendo R$7,9 milhões provenientes de recursos municipais e os demais, da União.

Com o residencial, as famílias ganharam mais do que espaço físico para morar. Junto com os lares veio o resgate da cidadania, inclusão social e direito à habitação de qualidade. Assim como o Mar Azul, outros empreendimentos foram entregues nos últimos anos aos soteropolitanos com esta proposta, a exemplo do Guerreira Zeferina, em Periperi; Vila Barro Branco, no Alto do Peru; e Baixa Fria, em São Marcos.

Últimas Noticias

Flamengo se classifica e Fluminense e Corinthians farão semifinal da Copa do Brasil

Corinthians, Flamengo e Fluminense estão nas semifinais da Copa Intelbras do Brasil. Na noite desta quarta-feira (17), os três...