UFC 197: Jon Jones de volta ao octógono hoje (23)

Ex-campeão dos meio-pesados, Jon Jones volta ao octógono do UFC neste sábado, depois de exatos 476 dias ou um ano e três meses desde o seu último combate.

- publicidade -

Considerado o melhor lutador peso-por-peso da organização e uma das principais estrelas do esporte, o americano foi do céu ao inferno no último ano, após ser flagrado em um exame antidoping por uso de cocaína e de, posteriormente, se envolver em um acidente de trânsito e fugir a pé do local, deixando uma mulher grávida ferida.

Foram tantos percalços em sua vida pessoal desde então, que a carreira de “Bones” acabou pagando pelos seus erros na vida pessoal. Retirado do posto de campeão da organização, viu seu principal rival, Daniel Cormier, conquistar o título do qual tanto se orgulhava.

– Na noite em que Anthony Johnson e Daniel Cormier lutaram pelo meu título foi o momento que achei que precisava mudar. O “DC” saiu de lá com o cinturão e, na minha cabeça, eu derrotei esses dois caras. Estava em casa com a minha esposa e pensei comigo mesmo: “Aqui estou eu, possivelmente um dos cinco melhores lutadores que já passaram por esse esporte, e estou aqui na minha casa sem lutar, sem patrocínio, um desperdício completo de talento. Eu deveria estar nessa arena em frente a todas essas milhares de pessoas, lutando para todo mundo que está assistindo pela televisão, mas eu estou na minha cozinha assistindo a essa luta sozinho com a minha família”. E isso realmente foi o que me fez entender: “Ok, Jones, você está estragando algo muito especial” e foi o que me fez colocar o rabo entre as pernas e a passar fazer as coisas certas e foi aí que eu acertei o resto da história – declarou o americano, em entrevista à imprensa nos bastidores do UFC 197.

Encarada Jon Jones Ovince St-Preux UFC 197 (Foto: Evelyn Rodrigues)
Jon Jones e Ovince St-Preux fazem a luta principal do UFC 197, valendo o cinturão interino dos meio-pesados (Foto: Evelyn Rodrigues)

Quando adentrar a “MGM Grand Garden Arena” na luta principal deste sábado, Jones terá uma nova chance de se redimir dos seus erros. Longe do vício em drogas e com a vida aberta “como um livro”, como ele mesmo costuma dizer agora que não precisa esconder suas imperfeições, o lutador garante que se redescobriu como atleta e quer aproveitar ao máximo a oportunidade de retomar o que é seu e de provar que nada do que aconteceu vai influenciar sua carreira novamente.

À sua frente, no entanto, está Ovince St-Preux – um dos lutadores mais ortodoxos e rápidos da divisão. Aos 33 anos, o ex-Strikeforce agarrou a grande chance de sua carreira ao aceitar substituir Daniel Cormier, com apenas duas semanas de antecedência.

O pouco tempo de preparação, no entanto, não diminuiu a confiança de “OSP”, que não esconde o sorriso no rosto pela oportunidade que “caiu do céu”:

– Considero o Jones um dos melhores lutadores de todos os tempos, mas negócios são negócios. Não podia deixar essa chance escapar entre os dedos. Quando me ligaram oferecendo o duelo, foi como se eu visse uma oportunidade por uma fresta e escancarasse a porta para me certificar de que ela seria minha. Eu sou um estilo diferente. Sou um peso meio-pesado grande e sou bastante rápido. Vou trazer um estilo diferente para ele e espero que isso já seja um desafio suficiente.

O duelo vale o cinturão interino dos meio-pesados e a chance de Jones retomar a confiança da companhia. Afinal, Dana White já declarou a possibilidade dele fazer a luta principal do UFC 200 – evento histórico que acaba de perder a sua grande estrela, Conor McGregor. O irlandês, aliás, foi o grande destaque das páginas principais de todos os veículos da imprensa mundial durante toda a semana, tirando um pouco o foco do retorno de Jones ao cage. Mas uma luta pela unificação dos títulos dos meio-pesados pode ser a grande carta na manga do dirigente para que o evento de julho não perca o status de “melhor card de todos os tempos”. Tudo, claro, vai depender da performance de Jones contra OSP.

Demetrious Johnson x Henry Cejudo; UFC 197 (Foto: Evelyn Rodrigues)
Demetrious Johnson coloca hegemonia em jogo contra Henry Cejudo (Foto: Evelyn Rodrigues)

Na co-luta principal deste sábado, o único campeão peso-mosca que a companhia já teve, Demetrious Johnson, coloca seu título em jogo contra o ex-campeão olímpico de wrestling Henry Cejudo. Com ascendência mexicana e muito carisma, Cejudo tem um cartel impecável, com 10 vitórias em 10 lutas no MMA, e reúne qualidades e habilidades que prometem colocar à prova a dominância de “Super Mouse” na divisão.

Com cinco brasileiros no card, o UFC 197 ainda trará o aguardado duelo entre os pesos-leves Anthony Pettis e Edson Barboza, que lutam para retomar o caminho da vitória e para se reaproximarem do título da divisão, hoje em poder de Rafael dos Anjos.

Anthony Pettis x Edson Barboza; UFC 197 (Foto: Evelyn Rodrigues)
Anthony Pettis x Edson Barboza. Duelo de pesos-leves acontece no card principal do UFC 197 (Foto: Evelyn Rodrigues)

O Combate transmite o UFC 197 ao vivo a partir de 19h15 (horário de Brasília) neste sábado, e o Combate.com acompanha em Tempo Real e exibe em vídeo ao vivo as duas primeiras lutas do card preliminar. Confira o card completo do evento:

UFC 197
23 de abril de 2016, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL (a partir de 23h de Brasília):
Peso-meio-pesado: Jon Jones x Ovince St. Preux
Peso-mosca: Demetrious Johnson x Henry Cejudo
Peso-leve: Anthony Pettis x Edson Barboza
Peso-médio: Robert Whittaker x Rafael Natal
Peso-pena: Yair Rodriguez x André Fili
CARD PRELIMINAR (a partir de 19h30 de Brasília):
Peso-mosca: Sergio Pettis x Chris Kelades
Peso-meio-médio: Danny Roberts x Dominique Steele
Peso-palha: Carla Esparza x Juliana Lima
Peso-leve: Glaico França x James Vick
Peso-pesado: Walt Harris x Cody East
Peso-meio-pesado: Marcos Pezão x Clint Hester
Peso-leve: Efrain Escudero x Kevin Lee


Fonte: Combate

Reviravolta na briga de Neymar com zagueiro: racismo ou homofobia?

Uma reviravolta na confusão entre Neymar e o espanhol Álvaro Gonzáles pode manchar ainda mais a imagem do jogador brasileiro. Nenhum meio de comunicação europeu conseguiu localizar...

Corinthians derrota Bahia por 3 a 2

Depois de três partidas consecutivas sem vencer, o Corinthians derrotou o Bahia por 3 a 2, nesta quarta-feira (16), na Neo Química Arena, em partida válida pela...