Exemplo de imagem responsiva Prefeitura de Salvador
Informe Baiano
Exemplo de imagem responsiva Prefeitura de Salvador

Ministro Rui Costa revela que governo investirá R$ 60 bilhões por ano no novo PAC

O ministro da Casa Civil, Rui Costa, concedeu uma entrevista ao jornal O Globo, na qual abordou as tensões políticas no início do governo, destacando que eram previsíveis e naturais. Ele ressaltou o processo de distensionamento nas relações entre os Poderes e falou sobre as prioridades do governo para o segundo semestre, incluindo o lançamento do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

O ministro destacou que, no cenário político, não há espaço vazio, e que, como o governo estava em fase inicial, outros atores institucionais ocuparam esse espaço. No entanto, à medida que o governo passou a ocupar seu lugar e assumir a governança, as coisas foram se acomodando.

Costa também mencionou a existência de “fogo amigo” no governo, referindo-se a pessoas que plantam notícias. Ele afirmou que, como ex-governador da Bahia, observou mais unidade e coesão em seu estado do que às vezes se percebe no Palácio do Planalto. O ministro expressou seu incômodo com a propagação de inverdades e fake news, destacando a rapidez da disseminação de informações atualmente.

Sobre a relação com o Congresso, Costa declarou que a partir de agora será possível abrir a agenda para interlocução com os congressistas. No entanto, ele ressaltou que não participará da articulação política, a menos que seja solicitado pelo presidente. O ministro reforçou que sua ênfase está na gestão de governo e que não é possível conciliar essa função com a articulação política.

O ministro destacou o processo de distensionamento que ocorreu ao longo do tempo, com muitas reuniões e diálogos. Ele ressaltou a diminuição de intrigas e fofocas, que contribuíram para criar um ambiente mais favorável.

Quanto a eventuais mudanças na composição do governo, Costa considerou indevido que os ministros façam especulações, pois isso fragiliza o governo. Ele destacou que o presidente será responsável por qualquer mudança e que, quando ocorrerem, a vida seguirá e o governo continuará.

Por fim, o ministro falou sobre as prioridades do governo para o segundo semestre, sendo o lançamento do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) a principal delas. Ele informou que estão trabalhando com uma perspectiva de investimento de R$ 60 bilhões por ano, além das concessões e parcerias público-privadas (PPPs).

Fã processa Ivete Sangalo após ser “esmagada” por bloco em Salvador, diz colunista

Uma mulher processou Ivete Sangalo por atraso e desorganização do Bloco Coruja no Carnaval de Salvador, no dia 10 de fevereiro de 2024. Segundo...

Previsões do mercado para Selic e juros sobem; para o PIB houve queda

O mercado financeiro elevou pela terceira vez seguida a previsão para a taxa básica de juros, a Selic, para este ano. Segundo o boletim...
Fundação Jose Silveira

Fã processa Ivete Sangalo após ser “esmagada” por bloco em Salvador, diz colunista

Uma mulher processou Ivete Sangalo por atraso e desorganização do Bloco Coruja no Carnaval de Salvador, no dia 10...
Prefeitura Porto Seguro

Fã processa Ivete Sangalo após ser “esmagada” por bloco em Salvador, diz colunista

Uma mulher processou Ivete Sangalo por atraso e desorganização do Bloco Coruja no Carnaval de Salvador, no dia 10...

Previsões do mercado para Selic e juros sobem; para o PIB houve queda

O mercado financeiro elevou pela terceira vez seguida a previsão para a taxa básica de juros, a Selic, para...

“NÃO É PARA MIM”: Jerônimo comenta sétimo empréstimo e aponta orçamento apertado

O governador Jerônimo Rodrigues conversou com o Informe Baiano na manhã desta segunda-feira (20/05) e falou sobre o pedido...

FEIRA DE SANTANA: Adolescente morto a tiros por bandidos em motocicleta

Um adolescente identificado como Cauã Santos Silva, de 15 anos, foi morto com disparos de arma de fogo na...