​Ações e avanços do Parque Social de Salvador são abordados em encontro

A trajetória de quase quatro anos e meio de atuação do Parque Social para desenvolvimento do empreendedorismo e participação cidadã das comunidades de Salvador foi o mote do evento “Uma Jornada Transformadora – Desafios, Conquistas e Novos Horizontes”. O encontro, realizado nesta segunda-feira (12), na sede do Parque Social, no Itaigara, contou com as presenças do prefeito ACM Neto e da diretora-presidente da instituição, Rosário Magalhães, além de secretários e gestores municipais, autoridades, parceiros e participantes dos projetos.

A jornada teve como intuito compartilhar a trajetória da ONG, parceira da Prefeitura de Salvador, considerando os desafios enfrentados, as conquistas alcançadas e os novos horizontes vislumbrados pela instituição. “No início a instituição teve que enfrentar muitas barreiras, inclusive jurídicas, mas a força de vontade e o foco em fazer uma coisa transformadora permititram que, ao longo desses quatro anos, o Parque Social pudesse se estruturar. Hoje, é uma instituição que realiza projetos muito importantes para a cidade e com uma visão diferenciada de empreendedorismo social, do empoderamento das pessoas, de não ser apenas assistencial e que pudesse dialogar com o futuro promovendo o desenvolvimento das comunidades”, relatou o prefeito.

De acordo com Rosário Magalhães, atuar com foco no empreendedorismo social ainda é um desafio. “Esse é um campo complexo onde tecnologias ainda estão sendo testadas e validadas. Essa jornada traduz o sentimento de cada pessoa envolvida e cada vida impactada com os projetos, rumo ao próprio empoderamento”, completou, agradecendo a todos os parceiros pelo apoio nas ações de transformação das comunidades.

O evento contou ainda com a apresentação do vídeo institucional do Parque Social e da palestra da empreendedora social Monique Evelle. Fundadora da organização Desabafo Social e morando atualmente em São Paulo, Monique mostrou a importância do projeto Jovem Empreendedor Social para potencializar a atividade e que a ajudou, inclusive, a seguir a carreira de comunicadora. Hoje, a jovem é referência na área de afroempreendedorismo e é uma das influenciadoras digitais mais promissoras do Brasil.

Atuação – Desde a transformação de modelo assistencial para promoção de empreendedorismo e estímulo à cidadania, o Parque Social tem atuado por meio de ações que contemplam pessoas de diversas faixas etárias, com foco nas comunidades carentes. Atualmente, a instituição desenvolve cerca de 20 projetos e ações, também em parceria com demais entidades filantrópicas e da iniciativa privada.

Dentre os projetos de destaque está o Jovem Aprendiz Empreendedor, que envolve capacitação profissional de jovens entre 14 e 24 anos. Desde 2013, 750 jovens já foram beneficiados com a iniciativa – parte deles já conseguiu uma vaga no mercado de trabalho após participar do projeto. Outro programa-modelo, o Agentes da Educação envolve estudantes de Pedagogia que fazem a interlocução entre escola, aluno e família. Desde o lançamento, em 2015, já foram realizados mais de 6 mil ações transversais e mais de 18 mil atendimentos na escola e na residência dos alunos.

Outros projetos realizados são o Comunidade Empreende, que dissemina a cultura do autodesenvolvimento nas comunidades por meio do empreendedorismo social; o Idoso Tutor Empreendedor, que possibilita a idosos orientar os mais jovens, além do resgate da autoestima; e o Sementes Culturais, que busca valorizar e fortalecer a cultura afro-brasileira por meio de oficinas de música percussiva e confecção de xequerê. Todos os programas e eixos podem ser consultados no site www.parquesocial.org.br.​