Aos prantos, dono de loja acusada de racismo se pronuncia após polêmica: “Tenho parentes negros”

Após toda a polêmica gerada em torno do anúncio de emprego divulgado por uma loja em Caetité, no sudoeste da Bahia, o dono da empresa resolveu se pronunciar. Na ocasião, o estabelecimento solicitou candidatas “brancas, solteiras e sem filhos” para integrar seu quadro de funcionários.

“Na edição do texto eu não observei e acabou postando. Eu gostaria que vocês me perdoassem. Tenho parentes, irmã, esposa, filhos que são negros e tenho orgulho disso. Eu não sou assim. Peço desculpa a todos”, disse o empresário da loja SD Presentes.

O Conselho Municipal da Promoção da Igualdade Racial emitiu uma nota de repúdio, identificando o fato como um caso de racismo, misoginia e machismo.

Nota de pronunciamento Prefeitura de Caetité

“Diante do fatídico caso de racismo, misoginia e machismo praticado por lojista da cidade de Caetité-BA, ao anunciar vaga de emprego para o seu estabelecimento em sua redes sociais, o Conselho Municipal da Promoção da Igualdade Racial de Caetité, vem a público repudiar todo e qualquer ato ou ação de intolerância, discriminação, preconceito, ou quaisquer outros atos que atentem contra a honra e dignidade da pessoa humana, bem como para reafirmar o seu compromisso com a promoção da igualdade racial, zelando pela defesa do povo Caetiteense e pelo enfrentamento de toda forma de intolerância ou tentativa de supremacia racial praticada contra quem quer que seja.

O Estado Democrático de Direito não comporta esse tipo de ataque, objetivando sempre a reprovação e prevenção dos crimes, especialmente os crimes de racismo e de injúria racial, notadamente porque são crimes que atingem, direta ou indiretamente, uma coletividade indeterminada de indivíduos.

Discursos e postagens conforme veiculam nas redes sociais só reforçam a necessidade de continuarmos conclamando nossa sociedade a refletir sobre os fundamentos e os princípios que norteiam a nossa República, que vão na contramão de qualquer ato de intolerância, racismo, discriminação ou preconceito.

Este Conselho estará de pé e atuante frente ao caso supramencionado, tomando todas a medidas legais e cabíveis para que a justiça seja feita e o culpado seja punido, seremos sempre contrários às práticas discriminatórias, enfileirando-nos em defesa dos direitos constitucionalmente resguardados.”

CASO AISHA: deputado volta a cobrar criação de Cadastro Estadual de Pedófilos e Agressores Sexuais

Após tomar conhecimento da morte da menina Aisha Vitória, de oito anos, abusada sexualmente e assassinada por Joseilson Souza da Silva no bairro de...

TORCEDORES PREOCUPADOS: O Vitória não pode ser roubado hoje contra o Flamengo, dispara vereador de Salvador

O vereador Átila do Congo, de Salvador, divulgou hoje (24/07) um vídeo no Instagram, onde fala sobre a possibilidade do Vitória ser prejudicado pela...

CASO AISHA: deputado volta a cobrar criação de Cadastro Estadual de Pedófilos e Agressores Sexuais

Após tomar conhecimento da morte da menina Aisha Vitória, de oito anos, abusada sexualmente e assassinada por Joseilson Souza...
Fundação Jose Silveira

CASO AISHA: deputado volta a cobrar criação de Cadastro Estadual de Pedófilos e Agressores Sexuais

Após tomar conhecimento da morte da menina Aisha Vitória, de oito anos, abusada sexualmente e assassinada por Joseilson Souza...

TORCEDORES PREOCUPADOS: O Vitória não pode ser roubado hoje contra o Flamengo, dispara vereador de Salvador

O vereador Átila do Congo, de Salvador, divulgou hoje (24/07) um vídeo no Instagram, onde fala sobre a possibilidade...

Exposição “Raízes: Começo, Meio e Começo” já atraiu mais de 3,5 mil pessoas ao Muncab

Em apenas quatro dias de visitação, a exposição “Raízes: Começo, Meio e Começo” já recebeu 3,5 mil visitantes...

Simone Mendes faz reflexão sobre história de Bruninho Samudio: “começando a escrever carreira de sucesso”

Ao ver uma notícia sobre Bruninho Samudio, Simone Mendes fez uma reflexão sobre a história do garoto e compartilhou...