Governo do Estado da Bahia

Renato Cariani é indiciado por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro

A Polícia Federal (PF) de São Paulo concluiu o inquérito contra o influenciador fitness Renato Cariani por suspeita de desvio de produtos químicos para a produção de drogas. Ele e mais dois amigos foram indiciados pelos crimes de tráfico equiparado, associação para tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Todos respondem pelo crime em liberdade.

A resolução da PF foi encaminhada para o Ministério Público Federal (MPF), que decide se denuncia ou não o grupo pelos crimes. É responsabilidade da Justiça Federal decidir se os indivíduos serão julgados pelas acusações. Caso sejam condenados, eles poderão ser punidos com penas de prisão.

A Polícia Federal indiciou Renato Cariani, Fabio Spinola Mota e Roseli Dorth por usar uma empresa química para falsificar notas fiscais de vendas de produtos para empresas farmacêuticas. Porém, conforme a investigação, os produtos eram desviados para a fabricação de cocaína e crack.

Ainda segundo a PF, os crimes foram cometidos entre 2014 e 2020. No dia da operação, em dezembro, foram cumpridos 18 mandados de busca e apreensão em cidades paulistas, em Curitiba, no Paraná, e em Rubim, no interior de Minas Gerais. Ao todo, 16 pessoas eram investigadas pela polícia, mas o principal alvo foi o influenciador.

Cariani, um dos principais influenciadores fitness do Brasil, tem 7,7 milhões de seguidores no Instagram e mais de 6 milhões de inscritos no YouTube.

Prefeitura Luis Eduardo Magalhães
Prefeitura Municipal de Savaldor

ITAMARAJU: Suspeito de estupros na Bahia e Minas Gerais é preso

Um homem teve o mandado de prisão preventiva cumprido, ao se apresentar na companhia de advogado na Delegacia Territorial...