Menudos no Planalto: e se ACM Neto for ministro-chefe? Por Ramon Margiolle

Neste momento, alguns podem até considerar surreal, mas na política tudo é possível. Inclusive, a ida de ACM Neto (DEM), com Temer destituído e Rodrigo Maia presidente, para o Planalto, onde assumiria o cargo de ministro-chefe. A de citar, ministro de verdade, com bala na agulha e força para resolver. Recentemente, o mesmo disse que só deixaria o atual cargo para concorrer ao Governo da Bahia, mas o cenário é outro.

Um importante correligionário do prefeito de Salvador confidenciou ao Informe Baiano que essa seria uma vontade partidária e trata-se de um projeto a longo prazo. Citou ainda que a questão não é mais municipal e sim nacional, lembrando que o gestor pode contribuir ainda mais com a capital baiana e com a Bahia, em Brasília. Porém, muitas pedras ainda vão rolar. Primeiro, precisa-se, efetivamente, retirar Michel Temer do Palácio do Planalto. Articulações estão sendo costuradas e levam a crer que o objetivo vai ser alcançado, assim como foi com Dilma do PT. O argumento é o mesmo: a gestão perdeu a legitimitade. “Maia é o nome”.

“Se Rodrigo já tem maioria absoluta hoje no Congresso, imagine quando ficar com a caneta por 30 dias? É fato, amigo, Rodrigo é presidente. Pra gente vai ser melhor sem dúvidas. Rodrigo é Neto, Neto é Rodrigo. São amigos e irmãos. São do mesmo grupo. A missão é muito maior que Salvador e acredito que Neto não tem outra alternativa a não ser assumir o desafio”, revelou a fonte sob o acordo de anonimato.

Neto nega a articulação contra Temer.

“Nós aqui acompanhamos a crise torcendo que ela seja superada o quanto antes. Todos pagam o preço da crise… Rodrigo Maia, que é meu amigo, tem tido uma postura exemplar frente o Poder Legislativo. Ele tem sido equilibrado, sereno e tem demonstrado espírito público. Quem conhece Rodrigo sabe do seu caráter e de sua condição de homem de palavra. Eu vejo muita especulação, disse-me-disse…Sei que ele com a máxima isenção e com toda credibilidade, vai conduzir o Poder Legislativo, não apenas na votação dessa denúncia específica, mas na continuidade, na pauta que interessa ao país, entre as quais, as reformas”, disse Neto.

O prefeito esteve em Brasília esta semana reunido com lideranças do seu partido, a exemplo de Agripino Maia e Ronaldo Caiado. Sobre 2018, a decisão é óbvia. O gestor concorre ao Governo do Estado contra o petista Rui Costa. Ou seja, apenas anteciparia sua saída. Confirmado o cargo de ministro, não basta a ACM Neto pedir licença do Palácio Tomé de Souza e sim, renunciar. Vale lembrar, o vice-prefeito Bruno Reis, embora seja filiado ao PMDB, é homem de extrema confiança de Neto. Foi seu assessor desde os tempos em que o demista era deputado federal membro da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) com Rodrigo Maia. Foi naquela época, inclusive, que nasceram os “Menudos do Congresso”.

Por Ramon Margiolle

Ultimas Noticias

Evento religioso movimenta Turismo em Ilhéus

Cerca de 10 mil pessoas são esperadas em Ilhéus nos dias 21 e 22 de fevereiro em evento promovido pela igreja Assembleia de Deus....

Governo já responde a dez ações judiciais após erros no Enem

O governo federal já responde a nove ações judiciais após a divulgação de notas do Enem 2019 com erros. Ações pedem revisão da correção...

“Empregos para o povo e R$ 500 milhões por ano na...

O secretário de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), vice-prefeito Bruno Reis, ressaltou a importância do novo Centro de Convenções para a economia baiana. Inaugurado...

ACM Neto diz que Centro de Convenções é marco histórico para...

Fotos: Valter Pontes/Secom Um marco histórico para a cidade. Assim o prefeito ACM Neto classificou a importância novo Centro de Convenções de Salvador, em coletiva...