Exemplo de imagem responsiva Prefeitura de Vitória da Conquista
Informe Baiano
Exemplo de imagem responsiva Prefeitura de Salvador

Projeto que institui vacinação nas escolas vai à sanção presidencial

O projeto de lei que cria o Programa Nacional de Vacinação nas Escolas Públicas foi aprovado pelo Senado por votação simbólica nesta terça-feira (22) e agora segue para sanção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Com objetivo de aumentar a cobertura vacinal de crianças no país, a medida determina que todas as escolas públicas, ou que obtêm recursos públicos, devem receber equipes de saúde para vacinação.

As escolas privadas também podem participar, basta manifestar interesse ao sistema de saúde local. De acordo com o relator da matéria, o senador Marcelo Castro (MDB-PI), a nova medida é necessária devido à queda na cobertura vacinal infantil no país.

“A vacinação infantil no país sofreu queda brusca de quase 20%, o que colocou o Brasil entre os 10 países com menor cobertura vacinal do mundo”, escreveu Castro no relatório, citando dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

O programa determina que as equipes de saúde locais devem ir às escolas para imunizar as crianças matriculadas nos ensinos infantil e fundamental, oferecendo as vacinas previstas para cada idade. As datas das campanhas nas escolas devem ser divulgadas com antecedência.

O projeto também prevê a ampliação da imunização para jovens não matriculados e adultos da comunidade, conforme a disponibilidade de vacinas. Já o artigo 4º determina que as escolas devem enviar uma lista de alunos não vacinados à unidade de saúde e notificar os pais, ou responsáveis, para visitarem uma unidade de saúde; se não comparecerem em 30 dias, visitas domiciliares podem ser realizadas.

Senadores da oposição, a exemplo de Damares Alves (Republicanos/DF), Eduardo Girão (Novo-CE), e Rogério Marinho (PL-RN), criticaram esse artigo, justificando que isso obrigaria a vacinação das crianças. Para o relator, o projeto não impõe a obrigatoriedade, mas promove a conscientização da família para importância da imunização de crianças.

Acordo para veto

Para evitar a votação de uma emenda que previa excluir esse artigo 4º da proposta, o líder do governo no Senado, Jaques Wagner (PT-BA), disse que o presidente Lula vai vetá-lo. Isso porque, se alterado o texto, a medida teria que voltar para Câmara dos Deputados para nova análise.

O relator da emenda, senador Dr. Hiran (PP/RR), defendeu que “existe uma parcela da população, que a gente tem que respeitar, que tem um posicionamento diferente. Ninguém pode obrigar”.

Apesar do acordo, se manifestaram contra a aprovação do Programa Nacional de Vacinação nas Escolas os senadores Cleitinho (Republicanos/MG), Eduardo Girão, Rogerio Marinho e Damares Alves.

Pista é liberada após caminhão-tanque derramar diesel na BR-324

O trecho da BR-324, entre as cidades de Feira de Santana e Tanquinho, foi liberado na tarde deste sábado (22/06), depois de cerca de...

Foragido da justiça de Pernambuco é detido pela PM em Ibicuí

Um homem de 32 anos, cantor de seresta, foi preso pela Polícia Civil da Bahia, na manhã deste sábado (22), na cidade de Barra...
Prefeitura Luis Eduardo Magalhães

Pista é liberada após caminhão-tanque derramar diesel na BR-324

O trecho da BR-324, entre as cidades de Feira de Santana e Tanquinho, foi liberado na tarde deste sábado...
Fundação Jose Silveira

Prefeitura de Lauro de Freitas lamenta falecimento do secretário da SESP, Antonio Abreu

O secretário Municipal de Serviços Públicos (SESP), Antônio Carlos, faleceu na manhã deste domingo (23), aos 45 anos.Antonio estava...

O NEGÃO BROCOU! Bahia mete goleada no Cruzeiro e continua firme no G4

Em um jogo de ataque contra defesa, prevaleceu a insistência do Bahia, que ganhou do Cruzeiro de virada e...

Homem descumpre medida judicial para curtir São João no Parque de Exposições, mas é flagrado

Policiais civis localizaram um homem no Parque de Exposições, na madrugada deste domingo (23/06), descumprindo uma medida judicial. A...

TÁ BARATO? Força aérea vai gastar R$ 30 mil em bacalhau para comandante

A Força Aérea Brasileira (FAB) planeja gastar quase R$ 30 mil para comprar 300 quilos de lombo de bacalhau...