Tia Má, vítima de racismo, ela manda a resposta: “Eu não tô aqui pra comer reggae”. Assista!

Tia Má na delegacia“Não me calo! Fui forjado no movimento negro, aprendi desde cedo a combater todas as formas de discriminação e saber que tenho o apoio dos meus por perto, só me fortalece”, escreveu a jornalista Maíra Azevedo nesta segunda (2), em sua página no Facebook, após ser vítima de racismo e injúria nas redes sociais. Internautas aproveitaram o espaço de comentários de um vídeo sobre o episódio que o deputado Jean Wyllys cuspiu em direção ao deputado Jair Bolsonaro para ofender a jornalista. A baiana foi chamada de “macaca” e “escrava do Bolsa Família”.

Maíra é a criadora da personagem Tia Má e constantemente participa do programa Encontro com Fátima Bernardes, na TV Globo. Ela esteve na primeira delegacia, nos Barris, acompanhada das advogadas Gabriela Ramos, Marli Mateus, Laina Crisóstomo e Aline Moreira para prestar queixa e criticou o atendimento policial. “A busca para denunciar um crime de racismo lembra uma maratona ou gincana. Além de ter seu emocional abalado, vc precisa lidar com a falta de preparo dos agentes de segurança”, denunciou. Assista a reposta de Tia Má para os agressores!

 

Últimas Noticias