‘Retrocesso vence debate de gênero’, diz Luiza Maia sobre aprovação do PEE

O Plano Estadual de Educação, aprovado na tarde desta quarta-feira (04) na Assembleia Legislativa, com a supressão dos termos “gênero” e “sexualidade”, teve 11 votos contrários às emendas que modificaram a redação original enviada pelo Poder Executivo. Entre estes, a deputada Luiza Maia (PT), que se disse horrorizada com o retrocesso que o parlamento estava cometendo.

“Como vamos formar, educar nossos filhos para lutar contra a violência às mulheres, contra o preconceito, se impedimos que o debate sobre igualdade de gênero, bandeira histórica do movimento de mulheres, seja equivocadamente retirado no Plano? É uma estupidez sem tamanho. Mas declaramos resistência, não vamos nos furtar a continuidade da luta”, afirmou.

Além de Luiza, assinaram a declaração de voto em separado, contra as emendas, as deputadas Neuza Cadore, Fátima Nunes, Maril Del Carmen – todas do PT -, Fabíola Mansur (PSB), e os deputados Marcelino Galo, Gika (ambos do PT), Fabrício Falcão, Bobô, Zó – todos do PCdoB -, e Marcell Moraes (PV).

Últimas Noticias

Cláudio Cajado fala sobre Leão na disputa estadual e aliança com PT e PSD

Deputado federal eleito pelo PP, Cláudio Cajado disse, na segunda-feira (29/11), que "é saudável a multiplicidade de partidos lançando...