Terremoto deixa 330 mortos e 2,5 mil feridos no Irã e Iraque

O terremoto que atingiu a região na fronteira entre o Irã e o Iraque ontem (12) provocou a morte de ao menos 339 pessoas, além de deixar 2.530 feridos, de acordo com um novo balanço de vítimas divulgados pela emissora Press TV. O tremor de terra, de magnitude de 7,2 graus, afetou de maneira mais grave o Irã, com 328 mortos, principalmente a província de Kermanshah e a cidade de Sarpol-e Zahab. Na região do Curdistão iraquiano, foram reportadas 11 vítimas. O terremoto foi registrado às 21h48 (15h48 no horário de Brasília).

O epicentro do tremor foi a 32 km a sudoeste da cidade iraquiana de Halabja, no Curdistão, e a cerca de 300 km a noroeste da capital Bagdá. “O objetivo agora é acelerar o envio de ajudas e as operações de socorro das pessoas soterradas nos escombros”, informou o líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei. A Turquia anunciou que o primeio comboio com ajuda humanitária já partiu para a zona do terremoto. De acordo com o premier Binali Yildirim, a Defesa Civil Turca (Afad) enviou comida, remédios, 4 mil tendas de abrigo e 7 mil cobertores, além de profissionais médicos e de resgate. O terremoto foi sentido também no sudeste da Turquia, mas não provocou danos. O primeiro-ministro da Itália, Paolo Gentiloni, garantiu também que o país está pronto para oferecer ajuda ao Irã e ao Iraque.