DPT constata que PMs da 50ª CIPM não foram atingidos por arma de fogo

As necropsias realizadas pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT), nos corpos dos policiais militares Davi Simões Borges e Juclei Moraes da Silva, chegaram a conclusão de que não houve qualquer disparo de arma de fogo contra a dupla. Os soldados, lotados na 50ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Sete de Abril), tiveram lesões graves e fatais em diversas partes do corpo, principalmente na cabeça.
Os PMs faziam rondas, na região do estádio Barradão, quando perderam o controle da moto e colidiram com um poste. Outra guarnição, que estava um pouco a frente, relatou que não ouviu disparos de arma de fogo, como chegou a ser difundido por anônimos em redes sociais.