Doações da Odebrecht: Neto diz que não recebeu nada ilegal e Moro determina sigilo sobre as planilhas

O prefeito de Salvador, ACM Neto, afirmou em nota a imprensa que os valores recebidos da Odebrecht para sua campanha em 2012 foram em conformidade com a lei. “A Odebrecht repassou recursos para o Democratas e o partido transferiu para a campanha, dentro do que determina a lei. Está tudo contabilizado na prestação de contas encaminhada à Justiça Eleitoral”, disse.

Na lista, mais de 200 políticos aparecem como beneficiários da empresa, entre eles, pelo menos 25 baianos. As planilhas estavam em poder de Benedicto Barbosa Silva Júnior, presidente da Odebrecht Infraestrutura, e conhecido no meio empresarial como “BJ’’.

Após o vazamento, o juiz federal Sérgio Moro, que está a frente da Operação Lava Jato, determinou sigilo sobre a planilhas apreendidas. No despacho, Moro afirmou que era “prematura conclusão quanto à natureza desses pagamentos. Não se trata de apreensão no Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht e o referido Grupo Odebrecht realizou, notoriamente, diversas doações eleitorais registradas nos últimos anos”, argumentou o juiz.

Últimas Noticias

Sancionada lei que proíbe eutanásia de cães e gatos de rua

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta quarta-feira (20) a lei que estabelece a proibição da eutanásia de cães e...