Prefeito ACM Neto afirma que protesto foi uma “baderna política”

Militantes ligados ao prefeito de Salvador afirmaram ao Informe Baiano que o protesto nesta terça(29) na inauguração da nova Estação da Lapa foi feito por sindicalistas ligados ao PC do B, que não paravam de gritar “Não vai ter golpe”. O veículo do vereador Paulo Magalhães chegou a ter o vidro quebrado. Durante o discurso, ACM Neto afirmou que vai cortar o ponto dos grevistas e também atribuiu a ação a membros da oposição. “Eu sei que tem gente com inveja. Tem gente que tá desesperado e sei ainda mais que aqui hoje tem viúvas do PT. E para vocês, viúvos e viúvas, eu respondo com trabalho. Vocês não estão cobrando do Governo do Estado o reajuste zero que ele já anunciou e estão aqui para fazer baderna política. E eu continuo respondendo com compromisso e amor a cidade de Salvador”, disse o prefeito.

Após a confusão generalizada o prefeito saiu do local sob escolta de seguranças e populares. Spray de pimenta e bombas foram utilizados e lideranças comunitárias ligadas a vereadores chegaram a trocar socos com sindicalistas. A festa estava dentro da programação do aniversário de 467 anos de Salvador. Os serviços começaram em fevereiro de 2015 e foram investidos R$20 milhões.

Últimas Noticias

Após solicitação de Anderson Ninho, autoescolas voltam a funcionar em horário normal

As autoescolas de Salvador já podem funcionar no horário normal, das 7h às 22h, como acontecia antes da pandemia...