Criminosos invadem Parque Zoobotânico e abatem animas em Itapetinga

O município de Itapetinga, localizado a 562 quilômetro de Salvador, viveu uma madruga de terror. Isso porque homens armados invadiram o Parque Zoobotânico da Matinha e abateram quatro catitus. O crime ambiental está sendo investigado pela Polícia Civil.

Para o deputado estadual Marcell Moraes (PV) o crime ocorrido na Matinha é o reflexo da irresponsabilidade da administração pública com o equipamento ambiental. “Há anos luto pelos animais da Matinha. Já realizei uma visita técnica com a Comissão da Assembleia Legislativa, entrei com ação no Ministério Público solicitando o fechamento do parque e o Governo do Estado insistiu em negligenciar o maior Parque Zoológico do interior da Bahia. Já tive notícias que essa não é a primeira vez que invadem o parque. Sistematicamente, animais silvestres são roubados e abatidos por criminosos e ninguém faz nada para conter esses crimes. Não vou descansar enquanto essa situação não for resolvida”, declarou o parlamentar.

Em abril de 2016, a Justiça Federal, atendendo pedido do Ministério Público Federal (MPF), em Vitória da Conquista, e Ministério Público da Bahia, ajuizou ação civil pública com o objetivo de sanar as irregularidades constatadas no Parque Zoobotânico da Matinha. De acordo com a decisão, o município de Itapetinga deveria regularizar a situação do Parque junto ao Ibama e ao Inema, já que não possuía autorização e licença para funcionar, além de executar medidas que preservem a saúde e segurança dos animais.

Na oportunidade, foi constatado que os recintos onde os animais ficavam abrigados estavam, em sua maioria, totalmente inadequados para as espécies que acolhiam ou muito deteriorados, necessitando de melhorias para garantir não só a saúde e o bem-estar dos bichos, mas também a segurança dos visitantes.

Relacionados