PCC: sucessor de Marcola é encontrado morto junto com comparsa

Um dos chefes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, foi encontrado morto na tarde desta sexta-feira (16), em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza. Ao lado dele foi encontrado e já identificado o corpo de Fabiano Alves de Souza, conhecido como Paca. As informações foram confirmadas ao G1 pelo procurador Marcio Sérgio Christino.

De acordo com o promotor, os dois eram foragidos da Justiça de São Paulo e líderes da facção criminosa.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública do Ceará, os corpos estavam na área de uma reserva indígena e sem identificação. A polícia investiga quem são os autores do crime.

Rogério Geremias de Simone (Gegê do Mangue)

Oriundo da segunda geração do PCC, considerada pela polícia mais violenta, Gegê do Mangue é apontado como o possível sucessor de Marcola. Ele subiu na hierarquia da facção depois que mandou matar o juiz-corregedor de Presidente Prudente (SP), Antônio Machado, assassinado em 2003. Gegê do Mangue foi flagrado pela polícia levando um bilhete para Marcola, no qual dizia que o atentado havia dado certo. Em documentos do Ministério Público obtidos pelo jornal O Estado de São Paulo, ele é citado como um dos líderes do PCC que negociou a paz entre três facções cariocas – é atribuída a ele a frase “o crime fortalece o crime”, dita na reunião entre os líderes criminosos.