Tiroteio fecha universidade e muda local de treino da Seleção nos EUA

Um tiroteio deixou duas vítimas no prédio de engenharia da UCLA (Universidade de Los Angeles), no início da tarde desta quarta-feira, horário de Brasília. A Fox e a CBSLA, emissoras de televisão locais, e o serviço de notícias da UCLA no Twitter informam que as duas pessoas atingidas pelos disparos morreram. De acordo com a polícia, um dos mortos poderia ser o atirador.

À noite, às 21h, pela primeira vez desde que chegou aos Estados Unidos, a seleção brasileira treinaria no local. A partir deste dia 1º de junho, as equipes que disputarão a Copa América Centenário ficam em hotéis e centros de treinamentos reservados pela organização do torneio. Com o tiroteio, a CBF informou que a equipe irá treinar no StubHub Center, complexo esportivo que vinha usando até terça-feira e que abriga, entre outras estruturas, o estádio e o CT do Los Angeles Galaxy. A atividade será às 20h (de Brasília), e o coordenador de seleções Gilmar Rinaldi falará com a imprensa.

Neste momento, a polícia de Los Angeles está dentro do campus à procura do atirador (ou atiradores). O FBI auxilia nas buscas. Pelo Twitter, alunos que estão no campus se comunicam. Jason Schechter relatou que está no laboratório de computação, e que estão fazendo barricadas nas portas que não podem ser trancadas. A jovem Carrie Rapaport diz que estão sentados em silêncio em salas escuras e trancadas. Seu cinto está sendo usado para bloquear a porta.  Avenidas de acesso à universidade também estão fechadas, por precaução.

Tiroteio UCLA seleção (Foto: AFP)

 


Fonte: Globoesporte.com

Últimas Noticias