Croácia vence Nigéria por 2 a 0 e é líder no grupo da Argentina

A Croácia bateu a Nigéria por 2 a 0, em partida válida pelo grupo D da Copa do Mundo 2018. O primeiro gol, contra, foi marcado pelo meia nigeriano Etebo após cobrança de escanteio. O segundo, na etapa final, saiu de um pênalti bem batido por Modric.

A partida começou com uma Nigéria que, além de ser fisicamente fortíssima, estava bem arrumada em campo, num 4-2-3-1 de linhas e posições bem definidas. No mesmo esquema tático, a mais talentosa Croácia, que tem o luxo de ter volantes como Raktic (Barcelona) e Modric (Real Madrid) em seu meio-campo, mediu forças nessa faixa do gramado sem buscar jogadas mais agudas.

Nessa toada, a Nigéria dominou as ações até os 13 minutos, quando a Croácia chegou trabalhando a bola até um chute perigoso de Perisic após trabalho de pivô bem executado por Mandzukic.

A resposta da Nigéria foi pelos lados, utilizando a velocidade de Moses, do Chelsea, pela direita, e de Iwobi, do Arsenal, pela esquerda, para efetuar cruzamentos que incomodavam a zaga croata, mesmo sem criar uma chance clara de gol. Depois de muitos minutos entediantes, a Croácia chegou novamente, em outro chute de fora permitido graças a um bom passe de peito do atacante da Juventus.

O placar sairia do do zero no escanteio gerado desse lance. Após batida de Modric, Mandzukic desviou, Kramaric disputou com Etebo, e a bola bateu na perna do meia para entrar no canto direito do goleiro Uzoho. Gol contra da Nigéria, aos 32 do primeiro tempo.

Zonza pelo baque sofrido, a Nigéria não conseguiu reagir e foi pressionada pela seleção europeia atá o apito final dos primeiros 45 minutos. Na etapa seguinte, a Nigéria tentou igualar a partida fazendo a ligação direta ao ataque, estratégia que proporcionou apenas alguns escanteios.

Fora isso, o time africano era muito dependente de passes esticados pela direita, onde o incansável Moses, do Chelsea, tentava dribles e arrancadas para invadir a defesa bem colocada croata.

Para dar um pouco de emoção a um segundo tempo soonolento, o zagueiro Ekong abraçou Mandzukic em jogada fora do lance, dentro da pequena área. Convicto, sem precisar da ajuda do árbitro de vídeo, o brasileiro brasileiro Sandro Meira Ricci apitou e marcou a penalidade. Com perfeição, Modric cobrou e fez o segundo da Croácia.

Antes do fim, a Nigéria se soltou um pouco mais, mas não conseguiu nenhuma oportunidade boa para marcar enfrentando uma defesa croata que não quis correr riscos, e a partida terminou encerra em 2 a 0 para a Croácia.

CURIOSIDADE

Relacionados