Brasileira morre em hotel de Portugal com cocaína no estômago

A jovem capixaba Deyse de Souza Ricarte, 28 anos, morreu em um hotel em Lisboa, Portugal, com droga no estômago na madrugada de segunda-feira (09/07). A Polícia Federal investiga a morte da brasileira, que para a Europa no domingo em Belo Horizonte. O passaporte dela também foi emitido em Minas, por isso a Polícia Federal trabalha com a hipótese de que uma organização criminosa mineira aliciou a moça. Ela morreu no hotel em que estava hospedada. A suspeita é de que Deyse tenha engolido cápsulas de cocaína antes de viajar. Pelo menos uma delas teria estourado, culminando em overdose.

O delegado da Polícia Federal Ramon da Silva explicou à TV Gazeta, do Espírito Santo, que a Polícia portuguesa está realizando perícias e exames, conduzindo as investigações iniciais, que serão repassadas às autoridades brasileiras. O policial também disse que há um representante da Polícia Federal, em Lisboa, para buscar informações de um modo mais ágil. O Itamaraty informou que o Consulado do Brasil em Lisboa foi comunicado pela Polícia de Segurança Pública de Portugal do falecimento de Deyse.

Os agentes consulares brasileiros mantêm contato com a família de Deyse, prestando-lhes assistência quanto à produção de documentos e fornecendo-lhes informações referentes ao traslado do corpo e ao registro do óbito. O caso é objeto de investigação pela polícia portuguesa.

Relacionados