Aviões que invadirem espaço aéreo de arenas olímpicas serão abatidos

Qualquer aeronave não autorizada que invadir o espaço aéreo delimitado das arenas olímpicas poderá ser abatido, afirmou o ministro da Defesa, Raul Jungmann nesta quarta-feira (6).

O plano de segurança para a Olimpíada foi apresentado por ele, no Comando Militar do Leste, no Rio de Janeiro, junto com o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), Almirante Ademir Sobrinho e o Comandante Militar do Leste, General Fernando Azevedo, segundo O Globo.  “Se qualquer aeronave não reconhecida entrar no espaço aéreo restrito, a aeronáutica está autorizada a dar tiro de destruição. Nós não estamos aqui para brincadeira”, afirmou o ministro da Defesa.

Jungmann disse ainda que pela primeira vez na história da Olimpíada, está em atuação um Comando internacional de inteligência, com 97 países conveniados para atuar na prevenção de ataques terroristas e monitoramento de ameaças. No entanto, em meio a apresentação do plano de segurança, o ministro ressaltou que nenhum destes países registrou ameaças potenciais.

Não há indícios de probabilidade de ataque terrorista no país, reafirmou o ministro da Justiça, Alexandre Moraes. Conforme ele, também não há nenhuma indicação de que o terrorista sírio Jihad Ahmad Deyab, ex-presidiário de Guantánamo, em Cuba, tenha entrado no país. Nesta terça (5), o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, confirmou que o governo brasileiro procura por Deyab.

Um trabalho especial também será feito em vias especiais, como Linha Amarela, parte da Linha Vermelha e Avenida Brasil, além de Ferrovias e da Transolímpica.

A pedido do governador do Rio em exercício, Francisco Dornelles, no último dia 15, o reforço militar foi solicitado para segurança da cidade. O planejamento de segurança prevê o uso, durante os Jogos Olímpicos, de 12 navios, 1169 viaturas, 70 blindados, 28 helicópteros, 48 embarcações e 174 motos das Forças Armadas.

6 mil homens das Forças Armadas já estão à disposição dos Jogos, disse Jungmann. Eles já estão baseados no Rio

Últimas Noticias

Pró-Moradia passa a incluir projetos de aquisição e construção de conjuntos habitacionais e reabilitação de imóveis

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), ampliou o alcance de medidas no âmbito do...