Caso Carrefour: morte de cachorro mobiliza ONGs, famosos e internautas

Um cão sem nome, mas guardado no coração de todo o Brasil. O caso envolvendo o hipermercado Carrefour ganhou novas camadas nesta terça-feira (4/12), quando ONGs, famosos e internautas decidiram se pronunciar acerca do assassinato de um cachorro na unidade de Osasco (SP).

O crime ocorreu no sábado (1º/12) e teria sido arquitetado por um funcionário da rede. O segurança do local teria espancado o cão – quebrando duas de suas patas – após dar veneno a ele. Testemunhas revelaram que o animal era costumeiro da região e ganhava alimentação e água de pessoas que passavam.

Nas redes sociais, ONGs fizeram publicações e marcaram o Carrefour para questionar o desfecho desta história. Famosos também usaram seus perfis no Instagram em busca de respostas. Tatá Werneck, Leticia Spiller, Fábio Assunção e Kéfera foram algumas das celebridades que se pronunciaram.

A humorista que apresenta o Lady Night se indignou com a atitude do Carrefour em não levar o caso adiante. “Se estão tão chocados quanto nós, aproveitem essa crueldade para fazer a diferença. Comecem a ajudar ONGs que cuidam de animais abandonamos. Comecem a doar alimentos para cuidar desses bichos. Parem de dar respostas prontas e sejam humanos pelo menos agora”, escreveu Tatá.

Outro lado
Por meio de nota, o Carrefour informou que repudia veementemente qualquer tipo de maus-tratos e preventivamente afastou a equipe responsável pela segurança do local no dia da ocorrência até que a rigorosa apuração em curso seja concluída e as devidas providências adotadas.

“Assim que notamos a presença do animal nas dependências da loja, o acolhemos, oferecendo água e comida, até que a equipe do Centro de Controle de Zoonoses de Osasco chegasse ao local para o devido atendimento”, informou.

*metropoles

Relacionados