Registro sindical ficará com Justiça, e Economia cuidará do FGTS e do FAT

A edição extraordinária do Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, 1, trouxe o detalhamento da divisão das responsabilidades que eram do antigo Ministério do Trabalho – pasta extinta por Jair Bolsonaro. As atribuições que envolvem maior volume de recursos – como o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) – passarão a ser do Ministério da Economia. O registro sindical, que gerou uma série de escândalos, passa para o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

A Medida Provisória 870 prevê que três áreas ficarão sob responsabilidade de Sérgio Moro, o ministro da Justiça e Segurança Pública: a Coordenação-Geral de Imigração, a Coordenação-Geral de Registro Sindical e o Conselho Nacional de Imigração. Com o Ministério da Cidadania, ficarão a Subsecretaria de Economia Solidária e o Conselho Nacional de Economia Solidária.

Já o Ministério da Economia ficará com todas as demais unidades administrativas e órgãos colegiados do antigo Ministério do Trabalho, como o Conselho Nacional do Trabalho, Conselho Curador do FGTS e o Conselho Deliberativo do FAT.

Ultimas Noticias

Vereadora Marcelle Moraes propõe iniciativa da Farmácia Solidária Pet

Com o objetivo de beneficiar protetores e simpatizantes da causa animal, a vereadora Marcelle Moraes (sem partido) vêm realizando juntamente com a ONG GEAMO,...

Caixa começa a pagar hoje décimo terceiro do Bolsa Família

Os beneficiários do Bolsa Família começarão a receber nesta terça-feira (10) o abono natalino, equivalente ao décimo terceiro do benefício. Instituído pela Medida Provisória...

Repasses da Oi para filho de Lula são investigados pela Lava...

A 69ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada na manhã desta terça-feira (10/12) tem como objetivo aprofundar as investigações sobre repasses financeiros suspeitos, realizados por empresas...

Operação em Várzea Nova apreende drogas e prende suspeitos de tráfico

Maconha, cocaína, 178 pedras de crack, R$ 2, 250 mil, em espécie, uma balança de precisão e dez cartuchos calibres 20 e 9 mm...
Publicidade