“Carnaval do pagode” e da paz com o governo, avalia ACM Neto

O mundo realmente escolheu Salvador e os números apontam para isso: a estimativa da Prefeitura é de que o Carnaval 2019 já reúne 12% a mais de foliões em relação à festa do ano passado. Este foi um dos assuntos destacados pelo prefeito ACM Neto, em coletiva realizada no início da tarde deste sábado (2), na Sala de Imprensa Oficial do Carnaval Paulo Gaudenzi, no Campo Grande (Circuito Osmar), com a presença de jornalistas da capital e do interior. A entrevista foi feita em meio à terceira reunião de avaliação, envolvendo o vice-prefeito Bruno Reis, secretários e gestores municipais.

O prefeito salientou que ontem (1°), segundo dia oficial de folia, houve pontos de superlotação no Circuito Dodô (Barra/Ondina), no trecho entre o Morro do Cristo e o antigo Othon Palace Hotel. “Hoje, vamos tentar organizar esses pontos. Houve uma explosão da procura dos foliões pelo sistema Lapa/Barra, o que quer dizer que muita gente está pegando o metrô e, depois, o ônibus na Lapa. Mas, a movimentação foi tão grande de pessoas na Avenida Centenário que dificultou até mesmo a chegada desses ônibus no circuito”.

Duas das possíveis causas apontadas pelo prefeito é a sequência de grandes atrações sem corda e que tem se apresentado cedo no Dodô, onde a média de duração de desfiles este ano tem sido de quatro horas por atração.

“Quando coloca para desfilar grandes nomes sem corda, é inevitável o povo ir atrás. Vi uma série de trios pipoca, a alegria das pessoas nos desfiles, de poder acompanhar o artista de coração sem pagar nada. Ontem mesmo começou cedo o fluxo da pipoca e o povo acaba ficando. À noite, a Barra estava com movimento controlado e, a partir do Cristo, o fluxo estava entupido. É necessário equilibrar esse fluxo, desenvolver inteligência para organizar os trios sem corda em uma lógica para garantir. Este ano, já estimamos um número de 12% de pessoas a mais que em 2018”, explicou ACM Neto

Ele defendeu que o Circuito Osmar (Centro) deve ter uma grade forte de grandes atrações, assim como a descentralização da folia. “O Carnaval está acontecendo em dez bairros, temos o Rio Vermelho com programação inédita de festa, o Carnaval Náutico que acontece hoje, então vemos esse Carnaval que ampliou, se multiplicou e tem que ser assim para atender uma demanda que é do folião”, pontuou o prefeito.

“O que a gente está vendo na rua é uma multidão e é uma festa que se supera. O Carnaval é planejado sempre e acontece aqui, com essa visão de necessidades e ajustes nas reuniões, sempre com novidades e trazendo coisas que sejam importantes para Salvador. Esse é um grande momento para Salvador, que se apresenta ao mundo inteiro. Não tem uma cidade no Brasil e no mundo que tenha essa tecnologia que a gente foi desenvolvendo e se aperfeiçoando, fruto do trabalho de milhares de pessoas e que permite esse resultado”, completou ACM Neto.

Fluxo de pessoas – O gestor também afirmou que houve um aumento extraordinário do número de pessoas no aeroporto, na rodoviária, no terminal marítimo de passageiros e ferry boat. O sistema de transporte, por exemplo, tem registrado fluxo 11% a mais do que o ano passado. Os blocos e camarotes também demonstraram aumento no volume de vendas.

Diversidade de atrações – O prefeito ressaltou ainda que é necessária a harmonia entre atrações pipoca e os blocos, sendo estes igualmente importantes para a cidade. Além disso, as contratações feitas pela administração municipal para o folião pipoca privilegia artistas locais, sejam eles nomes consagrados, iniciantes ou mesmo surgidos em movimentos de bairros.

“Exatamente para ter a oportunidade de, no futuro, surgir uma Claudia Leitte, uma Ivete Sangalo ou um Léo Santana, essa galera que ajudou a fazer o maior Carnaval do planeta, nessa renovação permanente para que a gente continue a ter o maior carnaval de todos os tempos”, salientou.

Ele considerou que este é o Carnaval do pagode. “Bandas novas como La Fúria se juntam a consagradas como Psirico e Harmonia. Esse momento do pagode baiano é especialíssimo. Poderia me arriscar a dizer que esse é um Carnaval do pagode, dos caras que vêm do gueto e que conseguem falar a linguagem do povo da rua com essa turma mais jovem que começa a curtir o Carnaval”.

Parceria – Questionado, o prefeito também ressaltou a importância da parceria com o governo estadual. “Graças a Deus, estamos tendo um ano de paz com o governo, inclusive na abertura do Carnaval isso pôde ser visto. Está tudo tranquilo, não há motivo para estresse. Quanto mais a Prefeitura e o Governo do Estado puderem fazer, melhor, pois quem ganha é o carnaval, a cidade e o folião”, finalizou.

Ultimas Noticias

Jovem morto e parentes baleados em São Caetano

Um rapaz foi assassinado e dois parentes dele baleados na noite de quinta-feira (22/08), no bairro de São Caetano, em Salvador. O homicídio aconteceu...

Assalto a ônibus no Largo de Roma termina com morte e...

Três assaltantes terminaram interceptados pelo Esquadrão Águia da Polícia Militar, na tarde de quinta-feira (22), após roubarem passageiros de um ônibus, na região da...

Pedreiro acusado de matar menina Vitória irá a júri popular em...

Um dos homens acusados de sequestrar e assassinar a menina Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, em Araçariguama, interior de São Paulo, em...

Anatel adia decisão sobre compra da Warner pela AT&T

Terminou sem decisão a reunião extraordinária da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para tratar da validade da compra do grupo Warner Media, antiga Time...
Publicidade