Salvo pelo gongo, pela trave e por Juninho… por Eric Luis

O Bahia, que sofreu neste domingo diante do Fortaleza para avançar para as semifinais da Copa do Nordeste, se mostrou frágil e vulnerável. Situação preocupante para um time com tantos objetivos na temporada. Jogando diante de seu torcedor, o Bahia tinha obrigação de ser mais incisivo e propor o jogo, apesar da vantagem conquistada em Fortaleza.

Ainda assim, o que se viu foi um Bahia retraído e sofredor diante de um rival que propôs o jogo, criou as melhores chances e esbarrou em Marcelo Lomba, e principalmente na trave.

Por outro lado, o Bahia, que jogou pouco, desperdiçou um pênalti, e jogou com dez homens por mais de 45 minutos, precisa agradecer a classificação ao seu camisa 10. Decisivo nas duas partidas das quartas,  Juninho marcou um belo gol – seu terceiro nos dois jogos – e livrou o Bahia de conhecer sua primeira derrota na competição regional.

Apesar da classificação, a sensação é de que para passar pelo Santa Cruz e chegar pela segundo ano consecutivo na decisão da Copa do Nordeste, o Tricolor baiano vai precisar jogar mais do que diante do Leão do Pici, principalmente do que exibiu na partida deste domingo na Fonte Nova. E mais que isso, a exibição deste final de semana – diante de um time tradicional, porém de Série C – foi como uma confirmação de que é preciso se reforçar para o restante da temporada.

.

Eric LuisEric Luis Carvalho
É jornalista. Com passagens pela Tribuna da Bahia e GloboEsporte.com, participou da cobertura das Copas da Confederações e do Mundo.

 

 

Assista ao melhores momentos da partida:

Últimas Noticias

Mais seis aeroportos são concedidos e auxiliarão a retomada do turismo no país

Nesta quarta-feira (20/10), o Governo Federal concedeu à iniciativa privada seis aeroportos brasileiros, o que deve auxiliar a retomada...