ACM Neto enfrenta dificuldades para contratar médicos e manda recado para o MPT

Fotos: Max Haack

Nesta segunda-feira (30/09), o Centro Histórico de Salvador passou a contar com um novo posto de saúde, que garantirá a oferta de serviços de atenção integral, desde o recém-nascido ao idoso, através do atendimento médico, enfermagem, odontológico, serviço social e nutrição.

Questionado pelo Informe Baiano sobre as dificuldades enfrentadas para contratação de médicos, já que o número de profissionais disponíveis no mercado é limitado, o prefeito de Salvador, ACM Neto, afirmou que vem buscando soluções, como por exemplo, “a questão da residência médica”, que tem o apoio do Ministério da Saúde.

Neto disse não ter dúvidas que “o melhor caminho é o concurso público”, mas citou que dos 120 médicos que foram convocados na primeira etapa, “apenas 33 confirmaram interesse de assumir os postos de trabalho”.

“Nós vamos continuar convocando, mas pode acontecer de, a gente, mesmo com esse concurso, com quase 400 médicos aprovados, não conseguir consistir todas as nossas unidades. Ou seja, a gente pode não conseguir resolver o problema em todas as nossas unidades. E aí? A gente vai ter que buscar alternativa”, pontuou.

O gestor soteropolitano lembrou que o programa Médicos pelo Brasil também é uma possibilidade que vem sendo explorada, mas não resolve o problema na totalidade. “Eu já conversei com o ministro (da saúde Luiz Henrique Mandetta) para a gente ter um número de médicos que, pelo menos, mantenha o que a gente tem hoje, que são 89 médicos”, disse.

“O propósito nosso é usar todos os instrumentos, até a questão da Pessoa Jurídica. Nós fizemos um chamamento, contratamos uma parte por Pessoa Jurídica. Eu não descarto a hipótese de continuar contratando. E o Ministério Público do Trabalho tem que compreender que nós estamos fazendo tudo que é possível. Agora, não vou aceitar que o Ministério Público do Trabalho, por qualquer decisão, queira atrapalhar a consistência da nossa rede. Isso não vai acontecer. Vamos fazer tudo que for preciso”, continuou o prefeito, que revelou estar sendo pressionado nas ruas.

“A população lhe aborda: ‘pô prefeito, tinha médico e o médico deixou o posto. E aí, como é que a gente fica?’. Então, eu me preocupo como ficam essas pessoas. São pessoas que dependem do Sistema Único de Saúde, que não tem outra porta para bater. Só tem a porta do Poder Público mesmo. E se essa porta não se abrir, vai acontecer o que? Essa pessoa vai ter, no futuro, um problema mais sério e a porta do Poder Público vai ter que se abrir por mal. E essa pessoa vai ter que ter um tratamento muito mais custoso”, opinou.

Por fim, ACM Neto afirmou que tem “20 unidades novas para inaugurar nos próximos meses”.

“Eu não posso inaugurar um posto de saúde sem ter o médico, sem ter o profissional. Essa é uma questão que tem realmente trazido preocupação central para a prefeitura. E nós vamos continuar fazendo todo esforço”, acrescentou o prefeito da capital baiana.

Centro de Saúde Pelourinho

Localizado na Avenida J.J. Seabra, o Centro de Saúde Pelourinho conta com dez consultórios médicos, enquanto na antiga existiam sete, e atenderá a cerca de 800 pessoas por dia através da atuação de uma equipe multiprofissional.

Neto destacou que o novo posto de saúde se complementa ao processo de requalificação do Centro Histórico e valorização da região da Baixa do Sapateiros. “Aqui, por exemplo, no terreno vizinho, está sendo construído o Mercado de São Miguel, que vai ser uma obra importante pra região. Em poucos dias iremos inaugurar a nova sede da Fundação Gregório de Mattos e novo Espaço Boca de Brasa. Também faremos revitalizações nos terminais da Barroquinha e Aquidabã, que serão modernizados e passarão a oferecer lazer e serviços. A perspectiva é de transformação completa”, lembrou o prefeito.

ACM Neto ressaltou ainda que a recém-inaugurada unidade já começa a funcionar com oito médicos e com demanda aberta, inclusive realizando atendimentos para pessoas em situação de rua. “Mais do que fazer obras, nossa função é cuidar da vida das pessoas. Por isso, a saúde é prioridade, e a expansão da atenção básica de Salvador reforça isso. Saímos de menos 18% para chegar a praticamente 50% de cobertura. Nas partes mais carentes chega a ter 100%”, acrescentou.

Assistência

O Centro de Saúde Pelourinho prestará assistência para a população do Pelourinho, Baixa dos Sapateiros e Barroquinha, onde as atividades realizadas pelos profissionais têm foco na promoção, prevenção, recuperação e reabilitação das doenças mais frequentes, bem como na manutenção da saúde da população assistida.

O posto conta com uma equipe formada por médico clínico, ginecologista, pediatra, enfermeiro, dentista, nutricionista, assistente social, técnico de enfermagem, auxiliar / técnico de saúde bucal, sendo que o atendimento poderá ser prestado na própria unidade de saúde, no domicílio quando necessário, ou em outros equipamentos sociais da comunidade. Também serão ofertados na unidade os programas de pré-natal, hipertensão, diabetes, controle da tuberculose, hanseníase e doença falciforme.

“Essa nova unidade é cara de Salvador. Ela é aprazível e estruturada para receber as pessoas. Fica num ponto onde é muito mais fácil de chegar porque dispõe de inteira mobilidade e transporte”, frisou o secretário Leo Prates.

Últimas Noticias