Justiça mantém condenação a motorista de Cristiano Araújo

A 1ª Câmara Criminal do TJ-GO (Tribunal de Justiça do Estado de Goiás) manteve a condenação do motorista Ronaldo Miranda por homicídio culposo (sem a intenção de matar) pelas s do sertanejo Cristiano Araújo, e de sua namorada, Allana Coelho Pinto de Moraes.

A Justiça também manteve a pena de 2 anos, 7 meses e 15 dias de prisão, convertida em prestação de serviços comunitários. Além disso, ele deverá pagar dez salários-mínimos a uma entidade social, que será escolhida pela Vara de Execução Penal, e indenização de R$ 25 mil às famílias das vítimas.

O relator foi o desembargador Itaney Francisco Campos, que teve o voto seguido por unanimidade pelos outros magistrados.

No dia 24 de junho de 2015, a Range Rover em que o casal estava capotou na BR-153, no km 614, entre Morrinhos e o trevo de Pontalina, em Goiás. Miranda dirigia o veículo e foi indiciado por duplo homicídio culposo.

Para o desembargador Campos, o motorista agiu de forma “imprudente, negligente e imperita” ao conduzir o veículo muito acima da velocidade permitida na via, a 179 km/h, quando o pneu estourou -o limite de velocidade era 110 km/h.

Além disso, magistrado pontuou que Miranda estava ciente dos problemas nos pneus e rodas do carro, uma vez que as originais, de aro 21, foram substituídos pelas de aro 22, numa instalação precária.

Testemunhas ouvidas afirmaram que chegaram a falar para o motorista que havia problema nos bicos de ar originais, que não foram recolados devidamente -fato comprovado pela perícia posterior.

Em janeiro de 2018, Ronaldo foi condenado em primeira instância pela juíza Patrícia Machado Carrijo, da 2ª Vara de Morrinhos. O réu recorreu e, em sua defesa, alegou que a foi culpa exclusiva das vítimas, que não estavam usando cinto de segurança.

Para o desembargador Campos, no entanto, a tese não se justifica. “Se o apelante não tivesse perdido o domínio da direção do veículo, dando causa ao incidente mortífero, as vítimas teriam chegado ilesas em Goiânia.”

CARREIRA

Natural de Goiás, Cristiano Araújo nasceu em 24 de janeiro de 1986 e sempre esteve ligado à música sertaneja, influenciado pelos bisavós, avós, pais e tios sempre estiveram no meio da música. Aos seis anos, Cristiano ganhou de seus pais, João Reis Araújo e Zenaide Melo, seu primeiro violão. Além de Cristiano, o casal tem mais dois filhos: Ana Cristina Melo Araújo e Felipe Araújo. Cristiano Araújo deixa dois filhos, João Gabriel e Bernardo.

Com nove anos, o começou a participar de festivais e eventos e a compor suas próprias canções. Quatro anos depois, ele gravou seu primeiro CD com cinco músicas para participar do Festival do Faustão, no programa “Domingão do Faustão”, na TV Globo. No , Cristiano ficou entre os seis melhores da região Centro-Oeste e, como prêmio, gravou uma faixa no CD Talentos, lançado pela Som Livre.

Aos 17 anos, deixou a carreira solo e formou uma dupla sertaneja, que durou aproximadamente seis anos. Em 2010, Cristiano voltou a carreira solo e no ano seguinte gravou a música “Efeitos’, que se tornou um grande sucesso com mais de 5 milhões de acesso no YouTube.

Em 2012, lançou o álbum “Cristiano Araújo – ao vivo em Goiânia”, que trouxe participações especiais de Bruno e Marrone, na faixa “Bara Bara”, Hugo Henrique, em “Delírios de amar”, e Israel e Rodolffo, em “Na minha mente”. Em 2014, lançou mais um DVD, “In the Cities – Ao Vivo em Cuiabá”, pela Som Livre.

Ex-Ken humano passa por 70 cirurgias e agora é Jéssica Alves; confira fotos

A brasileira que ficou conhecida em todo o mundo como 'Ken humano' agora é Jéssica Alves. A influenciadora digital já tem mais de um milhão de seguidores...

Morre a atriz Chica Xavier, aos 88 anos

Conhecida pelas interpretações nas novelas “Sinhá Moça” e “Renascer”, a atriz Chica Xavier morreu neste sábado (8), aos 88 anos. A Atriz estava internada no Hospital Vitória, na...

Francis Hime sente saudades da parceria com Chico Buarque

O cantor, compositor pianista, arranjador e maestro Francis Hime sente falta de um dos seus principais parceiros: Chico Buarque, com quem compôs nos anos 1970 e 1980...

Maiô de maconha: Aline Riscado surge sensual na Bahia e internautas polemizam

A modelo, bailarina e digital influencer Aline Riscado causou polêmica nas redes sociais, na quarta-feira (05/08). Em uma foto publicada em seu perfil no Instagram, a gata...