Prefeitura Municipal de Savaldor

É Coronavírus que fala, é? Nos guetos de Salvador, alguns acham que beiço de jegue é arroz doce

Infelizmente, por pura ignorância, algumas pessoas insistem em subestimar o novo coronavírus e não respeitam as recomendações das autoridades. Na noite de sábado, em várias praças do bairro de São Caetano, por exemplo, centenas de cidadãos se divertiam com jogos de dominós, baralho e até futebol. Questionei via WhatsApp um amigo que estava na folia e a resposta foi a seguinte: “venha pra cá, isso é doença de rico, rapaz. É Coronavírus que fala, é?”. Em outras localidades mais humildes, as cenas se repetem.

Neste domingo (22/03), na “Feira do Rolo” e num campo de futebol no Uruguai, ambos na região da Cidade Baixa, equipes da Guarda Civil Municipal e Polícia Militar precisaram fazer uma grande operação no combate as aglomerações. Sinceramente, meu povo, aí já é demais e é um absurdo. Sossega o facho, como diz mainha. Você está vendo a atuação do seu vizinho líder comunitário lhe implorando no carro de som para não sair de casa, está vendo nas redes sociais o médico dizer que o bagulho é avera, está vendo o prefeito e o governador, que são inimigos políticos, unidos contra a pandemia e mesmo assim está achando que beiço de jegue é arroz doce?

Depois, quando você ou seu familiar se lascar e ir parar no hospital, não reclame. Aliás, nem nos programas de Bocão ou Casemiro Neto você vai ser ouvido. Porque? Porque a essa altura do campeonato os repórteres querem distância de você. No Informe Baiano, você pode até ser entrevistado, mas por WhatsApp.

Para completar, com a proibição de frequentar as praias da capital e de Camaçari, os que se acham mais “espertinhos”, escapam para as cidades de Mata de São João e Esplanada, no litoral norte. Realmente inadmissível. Aí vai uma informação importante pro desacreditado: o coronavírus já infeccionou mais de 250 mil pessoas em todo mundo e matou pelo menos 12 mil. No Brasil, a progressão geométrica, maior preocupação dos médicos, continua em ascendência e não diminuiu ainda. Vai continuar viajando na maionese? Se ligue, negão, porque a ‘galera do papel’ está ‘intocadinha’ no isolamento social. Eu sei que não é fácil pra gente, mas é necessário. Por favor, use sem moderação o medicamento #bundanosofá e fique em casa!

Por Ramon Margiolle

bunda no sofa

covid19 IB

Prefeitura Luis Eduardo Magalhães

Últimas Noticias

MP requer suspensão do alvará de funcionamento de cemitério em Serrinha em razão de danos ambientais

O Ministério Público estadual ajuizou ação civil pública contra o Município de Serrinha e o cemitério Paraíso Celestial requerendo,...