Camaçari: Caixa atende a pedido de Elinaldo e suspende parcelas de créditos consignados de servidores

A Caixa Econômica Federal decidiu suspender por 90 dias as parcelas de créditos consignados concedidos aos servidores públicos municipais ativos e aposentados de Camaçari devido à pandemia do novo coronavírus. A instituição financeira atendeu a pedido feito pelo prefeito Elinaldo Araújo (Democratas), que enviou um ofício direcionado ao superintendente regional da Caixa, Lídio Mota Neto Carneiro, afirmando que a medida é importante para amenizar os efeitos da crise econômica provocada pela pandemia.

Com a decisão, estão suspensas as parcelas dos meses de maio, junho e julho. Segundo Elinaldo, a maioria dos servidores chega a ter até 30% do salário comprometido por parcelas de crédito consignado. Ele explica que a suspensão das parcelas aumenta a disponibilidade de crédito e funciona como uma compensação para os servidores.

“Muitos servidores deixaram de receber adicionais como horas extras, auxílio transporte e alimentação, extensões de carga horária, entre outros, uma vez que muitos serviços da prefeitura estão suspensos ou com funcionamento remoto”, afirma. Os servidores que não quiserem aderir à medida de suspensão das parcelas devem comunicar à prefeitura.

Elinaldo ainda destaca a importância da medida para a economia de Camaçari. “Uma das formas para impulsionar o crescimento da disponibilidade de crédito, aumentando a circulação de bens e serviços, é a suspensão temporária do pagamento das parcelas de créditos consignados. Com isso, estes servidores, ativos e aposentados, terão maior poder de compra e poderão manter o dinheiro circulando na cidade”, frisou.

Últimas Noticias