“Ajuda a gente”, clama trabalhadores do transporte escolar em carreata; deputado apresenta projeto

Trabalhadores do transporte escolar fizeram uma carreata e pediram socorro ao Governo e as prefeituras, nesta quarta-feira (06/05). A manifestação foi iniciada em Lauro de Freitas e seguiu até o Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

Ao Informe Baiano, o motorista Marcelo Araújo disse que “a situação está extremamente delicada”.

“Pelo amor de Deus, somos pais e mães de família, precisamos de ajuda. Que o Governo e as prefeituras doem cestas básicas. É preciso também isentar nosso IPVA e a vistoria, além de alguma ajuda financeira por que a gente não tem mais de onde tirar. Vamos fazer o que? Até pra participar dessa carreata hoje foi complicado”, desabafou o trabalhador.

Vários grupos de trabalhadores, de diversas cidades baianas, participaram do ato.

Deputado apresenta projeto

Diante da ausência do serviço de transporte escolar, causada pela suspensão das atividades nas instituições de ensino e da crise econômica deflagrada com a pandemia do coronavírus, o deputado estadual Pedro Tavares (DEM), pede que o Governo isente os motoristas e auxiliares de vans escolares, do pagamento do IPVA. Em indicação apresentada na Assembleia Legislativa da Bahia, o parlamentar sugere também a isenção das taxas estaduais incidentes na atividade e refinanciamento de débitos junto à Desenbahia com condições especiais que ajudem a minimizar os impactos negativos para esses trabalhadores. Somente na capital baiana são mais de 900 prestadores do serviço, segundo dados da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob). Nesse momento, a maioria está com a renda comprometida pela falta de trabalho.

Tavares tomou conhecimento da manifestação realizada hoje por cerca de 300 motoristas, em frente ao prédio da Assembleia Legislativa, no CAB. O parlamentar entrou em contato por telefone com alguns trabalhadores para dialogar sobre o cenário e fundamentar a sugestão com o pedido de isenção ao Governo. Segundo o deputado, é compreensível o pedido de socorro da categoria que tem sofrido diretamente com o cancelamento dos serviços, nesse período.

“A isenção do IPVA a recair sobre os veículos de transporte escolar, bem como a isenção das taxas estaduais incidentes e o refinanciamento dos débitos junto à Desenbahia, em condições especiais e mais favoráveis, é um auxílio emergencial em favor desses trabalhadores autônomos que abruptamente tiveram as suas atividades sobrestadas e encontram-se na iminência de perder o veículo que lhes garante a sobrevivência, de onde tiram o sustento próprio e da família, caso não sejam adotadas medidas de preservação da atividade perante momento tão grave”, justificou.

Caso Atakarejo: vídeo mostra Ian gritando para não ser entregue aos traficantes: “eu não quero”

Um vídeo enviado ao Informe Baiano na noite de segunda-feira (10/05) mostra o momento exato em Bruno e Ian Barros da Silva, 29 e 19 anos, tio...

Tiroteio deixa pelo menos 11 mortos em escola na Rússia

Onze pessoas morreram e mais de 30 ficaram feridas esta manhã durante um ataque a uma escola na cidade russa de Kazan. O ataque foi feito por dois...

Polícia descobre plano de ataque à escola; suspeito queria homenagear autor do massacre de Suzano

A Polícia Civil de São Paulo prendeu hoje (10) um homem de 19 anos suspeito de planejar um ataque a alunos de uma escola no bairro de Americanópolis, na...

Ministério da Saúde receberá 8,2 milhões de doses de vacina até sexta

O Ministério da Saúde receberá até sexta-feira (14) 8,2 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. Segundo o secretário executivo do ministério, Rodrigo Cruz, a pasta...