Elinaldo: não vou adotar medidas contrárias ao que a técnica e a ciência estão pregando

Vice-presidente estadual do DEM e prefeito de Camaçari, Elinaldo Araújo, concedeu entrevista online nesta segunda-feira (15/05) e falou sobre o enfrentamento ao coronavírus.

Sobre a possibilidade de flexibilização e seguir a recomendação do presidente Jair Bolsonaro, de adotar o isolamento vertical, o gestor disse que não pode “ir de encontro ao que a técnica e a ciência estão pregando”. Elinaldo afirmou que “a população não pode pagar o preço” da teimosia e lembrou que o objetivo primordial é “salvar vidas”.

“O mundo está mostrando que os países e os estados que flexibilizam, os casos estão dobrando”, pontuou o democrata ao acrescentar que o “momento é atípico”. Além disso, esclareceu Elinaldo, todas as medidas da gestão ocorrem de acordo com o que “os estudos indicam”. Em Camaçari, apenas os serviços essenciais estão funcionando e praias foram interditadas.

O gestor pontuou ainda que não pretende implantar “lockdow, uma palavra que eu não gosto” e no momento, não há essa necessidade. Porém, se precisar endurecer, a medida será adotada.

Questionado pelo Informe Baiano sobre a possibilidade de adquirir túneis desinfectantes, como ocorreu em outros municípios, Elinaldo disse que já há articulações em andamento para que isso ocorra e a intenção inicialmente é instalar equipamentos em frente ao Mercado Municipal e em agências bancárias da Caixa.

Últimas Noticias

“As forças de segurança sempre foram desvalorizados pelo PT”, diz Sandro Régis sobre paralisação dos policias civis

O deputado estadual Sandro Régis (Democratas/ União Brasil), líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), afirmou nesta...