‘Fofão’ do BDM é solto após decisão de ministro do STF; ‘Galego’ do CP também ganha liberdade

Venicio Bacellar Costa, o ‘Fofão’, apontado como uma das ‘Torres’ da facção Bonde do Maluco (BDM), foi beneficiado com a liberdade condicional e deixou o Complexo de Mata Escura na quinta-feira (21/05). De acordo com a fonte do Informe Baiano, a determinação de soltura foi do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio de Melo, que alegou na liminar “excesso de prazo”, pois há mais de dois anos o processo do homem estava sem conclusão. Veja abaixo o comunicado endereçado ao presidente do Tribunal de Justiça da Bahia determinando a soltura de ‘Fofão’.

O homem, responsável pela parte logística de distribuição de drogas, armas e dinheiro, foi preso em dezembro de 2017 no Morumbi, bairro nobre de São Paulo. Na época, foi acusado também pela polícia de utilizar nomes de terceiros em contas bancárias e comprar bens com dinheiro vivo e depois revendê-los para lavar o dinheiro conquistado através do tráfico de drogas e roubos a instituições financeiras, na Bahia. Foram R$ 3,4 milhões entre 2014 e 2017 movimentados pela quadrilha que agia na Região Metropolitana de Salvador, mais especificamente nas cidades de Camaçari e Simões Filho. Fofão responde também a outros inquéritos por homicídios.

Júnior Galego

Considerado um dos principais aliados de Val Bandeira, o chefão do Comando da Paz (CP), Deivides Jesus Pimentel dos Santos, 33 anos, o ‘Junior Galego’ ou ‘Galo’, também foi solto ontem. O homem é apontado como líder do tráfico na Chapada do Rio Vermelho e também teria atuação nos bairros do Pau Miúdo e Cidade Nova. Ele é ainda investigado por dezenas de homicídios na região do Nordeste de Amaralina. Ainda de acordo com a fonte do IB, entre os assassinatos atribuídos a ‘Galego’ está a morte do irmão de um policial em represália a uma ação contra o tráfico.

‘Boca Mole’: investigado por mais de 60 homicídios, chefão do Ajeita deixa presídio, mas já pode ser considerado foragido

Últimas Noticias