Camaçari: decreto oficializa toque de recolher e medida vale até para serviços essenciais

A Prefeitura de Camaçari oficializou neste sábado (30/05) a instituição de um toque de recolher por meio de um decreto publicado no Diário Oficial do Município. A restricão vale das 20h às 5h e inclui até serviços essenciais, com exceção das atividades de saúde, a exemplo das farmácias. Pela publicação, fica vedado a qualquer indivíduo a permanência e o trânsito em vias, equipamentos, locais e praças públicas, no período compreendido entre 30 de maio a 8 de junho.

Nos sábados e domingos a restrição será das 16h às 5h, com exceção deste sábado (30), quando a medida será iniciada. A decisão do Elinaldo Araújo (Democratas) de decretar toque de recolher ocorre em função do crescimento dos casos nesta semana, mesmo com os antecipados. Camaçari registrou no último domingo (24) 150 confirmações, número que chegou a 226 nesta sexta-feira (29). O foi de 50% neste período.

Elinaldo se reuniu neste sábado (30) com integrantes da Polícia Militar e da gestão municipal para definir os detalhes da operação. Segundo o decreto, a restrição não valerá em situações de urgência, a exemplo da necessidade de acesso a serviços essenciais de saúde e farmácia, bem
como aqueles que tenham em tal período a necessidade de deslocamento para fins de ou retorno deste ao domicílio.

Também não vale para os deslocamentos dos prestadores de serviços na
modalidade entrega em domicílio (delivery) de alimentos, os quais terão permissão de funcionamento e circulação até às 23:59h, com tolerância de até uma hora para o deslocamento de seus colaboradores para o retorno para os domicílios.

De acordo com Elinado, os números atualmente constatados apontam para a exigência da adoção de medidas pontuais com maior grau de restrição. “Mesmo apoś a adoção de medidas de restrição pelo município, foi detectado de circulação de pessoas e veículos em determinadas áreas e o consequente dos níveis de contaminação. Assim, decidimos decretar o toque de recolher para conter esse avanço da covid-19 e proteger as pessoas”, pontua.

Mais restrições

O decreto também traz ações específicas para as localidades de Catu de Abrantes, Vila de Abrantes, Arembepe, Ponto Certo e Gleba E, que vêm apresentando aglomerações e um relaxamento no isolamento social pela população, com avanço no número de casos de coronavírus.

Até o dia 7 de junho, estes locais terão medidas preventivas complementares, como distribuição de máscaras, realização de testes rápidos, distribuição de cestas básicas para pessoas em situação de vulnerabilidade e higienização e lavagem das ruas.

Neste período, ficará suspensa a realização de toda e qualquer atividade econômica formal e informal, com exceção de serviços essenciais como supermercados, farmácias, agências bancárias e lotéricas.

Covid-19: 1.300 mortes em 24h no Brasil

A atualização diária divulgada pelo Ministério da Saúde registrou 41.857 novos casos do novo coronavírus e 1.300 óbitos por covid-19 nas últimas 24 horas. O total de mortes...

Mega-Semana de Inverno começa com sorteio de R$ 44 milhões

A Caixa Econômica Federal fará hoje (14) o primeiro de três sorteios programados para esta semana. Segundo o banco, o evento especial chamado de Mega-Semana de Inverno...

Projeto de Kannário obriga instalação de câmeras nos coletes dos policiais e em viaturas

O deputado federal Igor Kannário (DEM), apresentou um Projeto de Lei nesta terça-feira (14/07) que torna obrigatório a "instalação de câmeras de vigilância no interior de viaturas,...

Diabetes afeta rotina familiar de 80% dos pacientes, diz pesquisa

Um dia antes de completar 6 anos, o menino Christian Mosimann foi diagnosticado com diabetes tipo 1. A descoberta mudou a vida de toda a família, que...