Prefeitura firma convênio e entrega cestas ao Projeto Axé

Em pleno Dois de Julho, dia em que é celebrada a Independência do Brasil na Bahia, a Prefeitura prossegue com as ações sociais em prol das pessoas mais carentes em Salvador, principalmente neste período de pandemia. A iniciativa desta quinta-feira (2), logo após a cerimônia oficial restrita realizada no Largo da Lapinha, envolveu a assinatura de um termo de colaboração com o Projeto Axé, na unidade localizada no Pelourinho, para apoio a crianças, adolescentes, jovens adultos e familiares em situação de vulnerabilidade social.

Na ocasião, também foram promovida a segunda etapa de entrega de cestas básicas para famílias de alunos atendidos pela instituição. Estiveram presentes o prefeito ACM Neto e o vice, Bruno Reis, além da secretária de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), Juliana Portela, e do coordenador-geral da instituição, Helmut Shned.

Em discurso, o chefe do Executivo municipal lembrou a importância do trabalho social realizado pelo Projeto Axé, nesses 30 anos de existência, em oferecer perspectiva de futuro para muitas crianças, jovens e famílias que vivem em situação de risco social. “O poder público pode muito, mas não pode tudo. Na área social, então, ainda é mais importante essa ligação muito próxima com as instituições, que têm braço e podem ter capilaridade em toda a cidade e, claro, possuem conhecimento, experiência e qualificação, como é o caso do Projeto Axé”, pontuou ACM Neto.

Funcionamento – Com duração de três anos e investimento total de aproximadamente R$6,3 milhões, o termo de cooperação vai fomentar um processo de acompanhamento e formação para a cidadania do público-alvo, com direcionamento para a conquista da autonomia, estímulo e fortalecimento da convivência familiar e comunitária. A equipe técnica será formada por 40 colaboradores, dentre assistentes sociais, psicólogo, gerentes de educação de rua, educadores de rua, coordenadores pedagógico e social e advogado, além do corpo administrativo.

“Uma das metas é realizar busca ativa a 1.056 pessoas, com realização de mais de 7 mil atendimentos anuais por um período de três anos. Nesse período, deverão acontecer encontros de capacitação, acompanhamento e monitoramento e supervisão em serviço da Sempre, além do acompanhamento de 156 famílias – cerca de 780 pessoas – já mapeadas pelo Projeto Axé”, disse Juliana Portela.

A dinâmica envolverá a utilização do veículo AxéBuzu nos bairros de maior concentração de pessoas em situação de rua, principalmente crianças e adolescentes; encontros nos serviços da Sempre e do Projeto Axé, além de oficinas e cursos virtuais; e utilização da Pedagogia do Desejo e Arteducação na rua, para que as famílias sejam sensibilizadas a aceitar os serviços da rede socioassistencial.

Agradecimento – Em pronunciamento realizado através de meio virtual, o fundador da instituição, Cesare de La Rocca, agradeceu à Prefeitura pela parceria e condução das ações de combate à Covid-19. “Reconheço a profunda dedicação e, desde que se aproximou da questão da população em situação de rua, começou a transformar ações pontuais em política pública. Salvador está sendo exemplo para o mundo. No Projeto Axé, estamos fazendo aquilo que eu chamo de anarquia da imaginação, ou seja, tenha uma imaginação sem limites, porque as necessidades dessa população é, também, sem limites”, declarou.

Últimas Noticias

Dólar perde força com alta de commodities, após subir com fiscal

O dólar está volátil no mercado à vista. Voltou a perder força frente o real na manhã desta sexta-feira,...