Marta Rodrigues critica fechamento de 37 unidades de EJA

A vereadora Marta Rodrigues (PT) criticou o fechamento de 37 unidades de Ensino para Jovens e Adultos (EJA). Na sua avaliação, a medida representa um “grave retrocesso” do Executivo Municipal em relação ao ensino público.

Conforme Marta, a educação de jovens e de adultos é um direito e a sua concretização é fruto da construção de uma política pública demandada pelos movimentos sociais junto ao PT, que, na sua avaliação, demonstrou ao longo dos anos ter sido exitosa.

“Fruto de uma política nacional de educação nos governos do PT, quando houve inserção recorde de crianças, jovens e adultos em todos os níveis de ensino e os investimentos na área atingiram patamares nunca antes vistos. Agora, é só ladeira abaixo no governo federal e em Salvador”, criticou.

Marta ressalta a importância de investir nessa área para melhorar os índices de analfabetismo. “Para levar a população que não conseguiu concluir o ensino básico para a escola, é preciso investir também na permanência. Essa é uma das políticas ameaçadas e a Prefeitura vai na mesma mão”, considerou.

A vereadora também criticou o Projeto Pé na Escola, considerando um “retrocesso na educação por parte da Prefeitura”. Para a parlamentar, a crise financeira fez aumentar o número de pessoas que migraram da rede privada para a escola pública. Ele defendeu mais investimento na rede pública e o fortalecimento do sistema educacional.

Últimas Noticias

Petisco: veja como preparar Iscas crocantes de frango

É fá de petiscos e de receitas fáceis e rápidas? Então veja como preparar deliciosas iscas de frango, que...