O articulador do Planalto: “Geddel, que se dá bem com todo mundo no Congresso, poderia exercer esse papel”, afirma Temer

O vice-presidente Michel Temer admitiu ao jornal O Globo que o baiano Geddel Vieira Lima pode ser o escolhido para ocupar a articulação política do Planalto, caso aconteça o impeachment da presidente Dilma (PT). “O Geddel, que se dá bem com todo mundo no Congresso, poderia exercer esse papel. Mas é algo que não está decidido ainda”, disse.

Geddel e mais três ex-ministros de Dilma: Moreira Franco, Eliseu Padilha e Henrique Alves, todos do PMDB, jantaram com Temer no Palácio do Jaburu.

“Se eu tiver que assumir, pretendo ter no máximo 25 ministros. Se puder, terei até um pouco menos. Mas esses amigos que estão ali fora me acompanham de longa data. São amigos leais e capazes, tanto que todos já foram ministros e eu não estaria, portanto, inovando”.

Eliseu Padilha deve ocupar a Casa Civil. “O Padilha trabalha muito e é bem organizado. O governo precisa de um perfil desses para a Casa Civil. Os ministros José Dirceu e Palocci, para citar apenas dois exemplos, não deram certo porque tentaram politizar o cargo. O estilo do Padilha é parecido ao de Pedro Parente, no governo Fernando Henrique”. Já o ex-presidente do Banco Central do governo Lula, Henrique Meirelles, foi sondado para ser ministro da Fazenda.

Torre Eiffel, em Paris, é evacuada por suspeita de bomba

A Torre Eiffel, um dos principais pontos turísticos de Paris, foi esvaziada nesta quarta-feira (23). Um porta-voz da empresa que a opera o monumento confirmou a informação...

PF cumpre mandados na 75ª fase da operação Lava Jato

Policiais federais cumprem hoje (23) mandados de busca e apreensão na operação Boeman, a 75ª fase da operação Lava Jato. São 25 mandados que estão sendo cumpridos...